Salvador

Polícia investiga se adolescente atirou em traficante antes de ser morto em ônibus

Segundo informações do DHPP, testemunhas contaram no local do crime que o garoto havia atacado um traficante

Redação Correio 24h
- Atualizada em
A Polícia Civil investiga se o adolescente Brendo Alan Cruz Alves, 17 anos, participou de um confronto com um traficante da região antes de ser executado dentro de um ônibus no Engenho Velho da Federação. A informação foi passada aos policiais por testemunhas momentos depois do crime.

Segundo as testemunhas, Brendo teria atirado no traficante e entrou no ônibus para se esconder dos comparsas do bandido. De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), nenhuma arma foi encontrada junto ao corpo de Brendo dentro do coletivo. Uma equipe também foi enviada aos hospitais, mas não localizaram o traficante ferido apontado pelas testemunhas.Brendo foi perseguido e morto dentro de um coletivo da empresa Integra Salvador Norte que fazia a linha Engenho Velho-Nazaré, por volta das 17h, na rua Apolinário Santana. Ele estava sentado na parte da frente do coletivo, nas cadeiras preferenciais. O ônibus parou em um ponto perto do posto Shell quando quatro homens em duas motos subiram no coletivo e atiraram contra Brendo. Não houve outros feridos.Um dos rodoviários que estava no ônibus no momento do crime contou aos policiais que o passageiro entrou no coletivo correndo. Alguns metros depois, quando o ônibus voltou a fazer uma parada - no ponto que fica na entrada do bairro - um homem entrou no coletivo. O suspeito subiu pela porta da frente e não disse nada, mas parecia estar procurando por alguém.Brendo virou o rosto e inclinou o corpo, tentando evitar a identificação. O bandido já havia desistido e estava descendo as escadas, quando percebeu o pé da vítima. "Ele já estava indo embora, quando viu o pé do cara e aí voltou", contou um dos rodoviários.Um dos suspeitos desceu da motocicleta, subiu no coletivo e atirou diversas vezes contra o adolescente. Após o crime, os quatro fugiram nas motos, no sentido fim de linha do Engenho Velho da Federação. Policiais da 41ª Companhia Independente da Polícia Militar (Federação) e da Rondesp fizeram buscas na região, mas ninguém foi preso.No local do crime, a família da vítima disse que não tinha notícias de Brendo havia cerca de dois meses. Disseram que sabiam apenas que ele estava morando no bairro de Cosme de Farias.
Correio24horas