Salvador

'Prefeitura de Salvador está disposta a comprar vacinas contra covid-19', afima ACM Neto

Ele disse ainda que a cidade só irá comprar os imunizantes que forem aprovados pela Anvisa

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Durante uma coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (4), o prefeito de Salvador, ACM Neto, afirmou que a cidade já está se preparando para uma futura vacinação conta covid-19. Dentre as ações já adotadas, está a compra de freezers para armazenar as vacinas que precisam de um condicionamento com baixas temperaturas.

O gestor municipal disse ainda que a prefeitura estará disposta para comprar as vacinas para complementar a imunização da população de Salvador, caso o plano do governo federal não contemple todos.  "Vamos entrar com força na corrida pela vacina", afirmou ACM Neto.


"Salvador já dispõe de três freezers que permitem o armazenamento de vacinas a - 70ºC. Dei determinação ao secretário (de Saúde, Leo Prates) que abrisse diálogo direito, imediato, com as indústrias que estão fazendo as vacinas", ressaltou o prefeito.


"Claro que a gente não vai poder fazer nada antes que haja uma autorização do governo federal, é bom deixar isso claro. Porém a disposição da cidade de Salvador é que caso o governo federal não disponibilize uma quantidade suficiente de vacinas para imunizar todos, eu defendo que prefeitura e governo do estado se unam para comprar vacinas e acelerar o trabalho de imunização na capital", explicou ACM Neto.

Ele disse ainda que a cidade só irá comprar os imunizantes que forem aprovados pela Anvisa e a prefeitura não fará distinção da nacionalidade da vacina. "Conversei com Bruno Reis, será ele o prefeito, a prefeitura tem sim, disposição de comprar vacinas, desde que seja feito em parceria com o governo da Bahia".

Por causa da alta de casos da doença em Salvador, ACM Neto determinou que leitos clínicos e de UTI fossem liberados mais rapidamente.

"Meu desejo é que a gente volte ao patamar que foi ofertado pela prefeitura no pico da pandemia aqui em Salvador. Hoje estamos com taxa de ocupação de 65%. Está variando de 50% a 70%. Relativamente sob controle", pontuou.