Salvador

Prefeitura pretende prorrogar auxílio de R$ 270 e doação de cestas básicas em Salvador

Projeto de lei pede autorização para ampliar o programa 'Salvador Por Todos' até dezembro

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O prefeito ACM Neto anunciou durante uma entrevista virtual, nesta terça-feira (15), que o auxílio de R$ 270 será prorrogado até dezembro. De acordo com o site Correio, será encaminhado para a Câmara Municipal dos Vereadores, um projeto de lei que pede autorização para ampliar o programa 'Salvador Por Todos'.

Segundo o prefeito, a medida foi tomada por causa dos impactos gerados pela pandemia na vida das pessoas e na economia da capital baiana.

“Vamos continuar pagando porque o efeito social, a repercussão social da crise econômica instalada no país em função da pandemia continua existindo e se estende, mesmo com a retomada de diversas atividades e com o retorno de uma série de setores. Nós ainda temos milhares de pessoas que trabalham na informalidade e que ainda não puderam voltar às suas atividades e não conseguiram recompor a renda, além daquelas que estão desempregadas”, afirmou Neto.

O auxílio continuará sendo pago para as pessoas que já vinham recebendo, sem incluir ou excluir classes trabalhadoras contempladas. Além disso, Neto contou que a partir de outubro, cinco centros de distribuição de alimentos que funcionam na Barroquinha, Itapuã, estacionamento São Raimundo, Pau da Lima, e São Tomé de Paripe, serão desativados, sendo assim, as pessoas cadastradas nesses espaços serão incluídas no programa. 

“Um das razões pelas quais estamos fazendo isso é porque quando veio o momento mais forte da pandemia teve gente que perdeu a atividade, deixou de ter renda e foi morar na rua. Mas depois, com a diminuição do risco da pandemia, essa pessoa voltou a ter um lar. Então, não justifica ela estar recebendo a quentinha, é melhor o benefício”, disse o prefeito.

Para finalizar, ACM Neto relatou que a doação de cestas básicas para mototaxistas e para pessoas em vulnerabilidade social também será prorrogada pelos próximos três meses. Entre abril e agosto, o município distribuiu 98 mil cestas básicas para famílias em situação de pobreza, além das 811 mil entregues para estudantes da rede municipal de ensino.