Salvador

Reginaldo Holyfield não corre risco de morte, diz médico

Ex-boxeador teve 60 por cento do corpo queimado ao salvar sobrinhos de incêndio dentro da própria casa e está internado no HGE

Kívia Souza - Redação CORREIO (kivia.souza@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Holyfield tem seis títulos de campeão brasileiro
O estado do ex-pugilista baiano Reginaldo Holyfield, que teve 60% do corpo queimado após salvar dois sobrinhos de um incêndio, é grave. Porém, o médico coordenador do Hospital Geradl do Estado (HGE), Jorge Lopes, garantiu, em entrevista à TV Bahia, que está tudo sobre controle e não há risco de morte.Ainda de acordo com Lopes, as queimaduras são de 1º e 2º grau. Submetido a um procedimento cirúrgico assim que deu entrada no HGE às 7h50, Holyfield deve permanecer internado por pelo menos um mês.Herói - Foi com gritos desesperados da mãe que o ex-pugilista baiano Reginaldo da Silva Andrade, conhecido como Reginaldo Holyfield, acordou na manhã desta quinta-feira (8). Em questão de minutos, o ex-atleta conseguiu, em uma atitude heróica, salvar a vida de seus dois sobrinhos, Samuel de três anos e Mariana, 12 anos.As crianças estavam próximas às chamas de um incêndio que começou no andar de cima de sua casa, onde a irmã mora com os dois filhos. Agora, o baiano aguarda a mesma atitude heróica dos médicos do Hospital Geral do Estado (HGE), para onde foi levado com 60% do corpo atingido pelas chamas, principalmente nas pernas.A irmã de Holyfield saiu no início da manhã desta quinta para ir ao médico e deixou as duas crianças sob os cuidados da avó, Maria de Lourdes Silva, que mora no andar térreo da casa com o ex-atleta e mais onze netos, na rua Lopes Trovão, no bairro da Massaranduba.

Segundo Daniela Andrade, 25 anos, uma das sobrinhas do pugilista, ele foi acordado pela mãe e pelo barulho dos vizinhos que correram para ajudar a conter a chamas. Ao saber do caso, ele levantou, subiu para o apartamento da irmã e derrubou a porta com um forte chute. Neste momento, as chamas já haviam tomado conta da casa. "Foi o maior desespero. Eu estava dormindo também, acordei assustada e comecei a gritar. Daí, só vi as pessoas se aproximando, trazendo baldes e baldes de água para ajudar a apagar o fogo", conta Daniela.

Com medo das chamas, as crianças se esconderam no banheiro dificultando o resgate. Ao atravessar a casa para pegar os sobrinhos, Reginaldo ficou bastante ferido com o fogo e, ao retirar as crianças da casa, acabou escorregando e deixando parte do corpo – cintura e pernas – para dentro da residência em chamas. "Ela (a avó) desceu para tomar café e os meninos ficaram lá. Samuel acendeu um fósforo em cima do sofá. Quando Mariana viu, a fumaça o fogo já estava alto", explica Daniela.Os vizinhos ajudaram a conter o incêndio e retiraram o ex-pugilista de dentro da casa. Reginaldo Holyfield foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (Samu) e encaminhado para o HGE.

Histórico - Recentemente, Holyfield atuou em quadros de humor do programa "Que Venha o Povo", da TV Aratu, como comentarista e repórter. Ele trabalhou também, durante muitos anos, como segurança no Mercantil Rodrigues – supermercado que fica no bairro da Calçada, em Salvador. Segundo informações de familiares, atualmente o ex-lutador está desempregado.

Reginaldo tem seis títulos de campeão brasileiro, quatro cinturões sul-americanos e uma vitória internacional, entre outros. Das 47 lutas em sua carreira, Holyfield venceu 33, por nocaute. O baiano também é conhecido pela rixa dentro e fora dos ringues com o boxeador pernambucano Luciano "Todo-Duro" Torres.

Em 1998, durante uma coletiva de imprensa, que antecedia uma disputa na categoria meio-pesado, Todo-Duro desafiou o pugilista com um tapinha nada discreto no peito de Holyfield. Na coletiva, o pernambucano assumiu que não gostava do atleta baiano, que depois de ter sido desafiado, assumiu que a briga seria pessoal a partir daquele momento.

Leia mais
VÍDEO: Reginaldo Holyfield e Todo Duro "fecham o tempo" em pesagem. Relembre