Salvador

Reunião entre rodoviários e empresários pode definir greve de ônibus

Na quinta-feira (9), foram realizadas duas assembleias da categoria e entre as principais reivindicações estão o 8% de reajuste salarial

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Em estado de greve desde o dia 3 de maio, os 13 mil rodoviários, entre motoristas e cobradores, se reúnem nesta sexta-feira (10) com o sindicato patronal para decidir se entram em greve a partir de segunda-feira (13). A reunião terá mediação da Superintendência Regional do Trabalho e Empregos (SRTE) para tentar resolver o impasse. Na quinta-feira (9), foram realizadas duas assembleias da categoria e entre as principais reivindicações estão o 8% de reajuste salarial, aumento no vale-alimentação de 15% e criação de banco de horas. De acordo com os rodoviários, a proposta de reajuste salarial dos patrões é de 2,7%.

Em contraproposta, os patrões oferecem redução de um domingo de folga e fim das horas-extras. Caso aprovem a greve, após a reunião marcada para esta sexta-feira (10), os rodoviários precisam publicar edital para avisar à população e, somente após 72h, eles podem paralisar as atividades.