Salvador

Rompimento de tubulação da Embasa causou cratera no Uruguai, diz prefeitura

Embasa informou que ainda está investigando a causa do acidente

Redação Correio 24h
- Atualizada em

A cratera que se abriu na rua Direta do Uruguai nesta quinta-feira (10) foi causada pelo rompimento de um interceptor de esgoto da Embasa, a 3,5 metros de profundidade, segundo nota da prefeitura de Salvador. Com o "afundamento" do asfalto, um caminhão ficou preso no buraco. Procurada, a Embasa informou que ainda está investigando a causa do acidente e que o peso do caminhão pode ter provocado o rompimento da tubulação.


A Prefeitura informa que já acionou a Embasa e os trabalhos de recuperação da pista começam assim que a transportadora retirar a carga, o que será feito com outro caminhão, e o veículo acidentado for removido pela Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador). A previsão da prefeitura é de que os trabalhos de recuperação da via comecem ainda hoje.


Caminhão caiu em cratera; área está instável, segundo a Codesal




O secretário municipal de Infraestrutura e Defesa Civil, Paulo Fontana, disse que as fortes chuvas que caem em Salvador podem ter motivado o rompimento, destacando também o peso do caminhão. "Já conversamos com a diretoria da Embasa, que reconheceu o problema e se prontificou a resolver", disse Fontana.


Leia mais

Rua onde carreta está afundando em buraco é interditada

Carreta carregada de ferro afunda em buraco na pista do Uruguai
Chuva faz Prefeitura anunciar medidas emergenciais
Conder nega que parte da pista na Via Expressa cedeu
Galeria: Chuva provoca alagamento em diversos pontos da cidade
Previsão aponta que chuva será forte até a próxima segunda (14)
Travessia Salvador-Mar Grande não será retomada nesta quinta-feira (10)
Vai sair? Veja como está o trânsito na capital baiana

Fontana disse ainda que a operação para retirar o caminhão é delicada. "Queremos evitar que os imóveis que ficam nas proximidades sejam afetados pelo problema", diz.


Um engenheiro da Defesa Civil (Codesal) esteve no local. Conforme o engenheiro, ainda não é possível a retirada do veículo - que está carregado -, pois o local está instável. Em nota, a Defesa Civil diz que as fundações dos imóveis das proximidades não foram afetadas. O órgão pede que os motoristas evitem a área.


A Embasa informou em nota que assim que o veículo for removido, será iniciado imediatamente o serviço de reparo da tubulação, seguindo a recomposição do trecho atingido. "As equipes trabalharão diuturnamente até a recuperação da rede de esgoto e do pavimento. Faremos também um diagnóstico mais preciso das causas que provocaram o rompimento da tubulação, o que pode ter sido ocasionado pelo sobrepeso do próprio veículo, já que se trata de uma carga de ferro", avalia Carlos Ramirez, diretor de Operação da Embasa para Salvador e Região Metropolitana.


Poda de árvores
Devido às chuvas, a Superintendência de Conservação e Obras Públicas (SUCOP) tem intensificado a atuação na poda e retirada de árvores. O órgão informou que a árvore que caiu na Estrada Velha do Aeroporto, próximo ao Bosque da Paz, já foi retirada. Além disso, foi feita cinco podas na Rua Greenfield, na Barra; Ladeira Cruz da Redenção e Rua Sapucaia,  em Brotas; Largo da Lucaia e Rua Juazeiro, na Caixa D’Água.


Transtornos
A avenida Contorno continua interditada e a travessia Mar Grande-Salvador foi suspensa e deve retornar nesta sexta-feira. Quem trafega pela av. Paralela encontra alagamento nas pistas próximas à concessionária Fiori, na av. Paralela.


A Transalvador informou que os motoristas devem enfrentar complicações na av. Djalma Dutra, no sentido Sete Portas. Um buraco abriu próximo ao Quero Carne e está sendo feita uma operação Tapa-Buraco na via. Um ônibus caiu neste buraco mas já saiu da pista. Até o momento, foi registrado um acidente sem vítimas.


Leia, na íntegra, primeira edição da 'Conectado', a revista masculina do iBahia

Boletim de ocorrências
Da zero hora até as 17h18 desta quinta-feira (10), Codesal recebeu 127 solicitações de emergência. Foram 11 alagamentos de área, sete alagamentos de imóveis, 10 ameaças de desabamentos de imóveis, uma ameaça de desabamento de muro, três ameaças de deslizamento de terra, três árvores caídas, uma avaliação de área, 12 avaliação de imóveis alagados, três desabamentos de imóvel, dois desabamentos de muro, seis desabamentos parciais, 61 deslizamentos de terra, um destelhamento, um incêndio, das infiltrações e três pistas rompidas.


Os bairros mais atingidos foram Tancredo Neves, São Marcos, Bairro da Paz, Jardim Nova Esperança, Castelo Branco, Cidade Nova, Engomadeira e Sete de Abrl Não há registro de feridos. O órgão permanece com o plantão 24 horas atendendo às solicitações pelo telefone gratuito 199.


Matéria original: Correio 24h

Rompimento de tubulação da Embasa causou cratera no Uruguai, diz prefeitura