Salvador

Rua Chile voltará a ser de paralelepípedo e trilhos de antigos bondes serão visíveis

Projeto inclui reformas de infraestrutura urbana com melhorias na acessibilidade, nova pavimentação em paralelepípedo e rebaixamento da fiação

Redação ibahia

As obras de revitalização da Rua Chile, na capital baiana, já foram iniciadas, como parte do projeto 'Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador'.  Entre as mudanças, a substituição do asfalto por paralelepípedo e a exposição dos trilhos dos antigos bondes que percorriam a Rua Chile.

Foto: Divulgação/GOVBA
O projeto de revitalização, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), inclui reformas de infraestrutura urbana com melhorias na acessibilidade, nova pavimentação em paralelepípedo e rebaixamento da fiação aérea.

Para realizar as intervenções no local, que é considerado Patrimônio da Humanidade e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), uma equipe de arqueólogos acompanha as escavações e treina os operários para que identifiquem fragmentos arqueológicos do período de fundação da via, ocorrida em 1549.

Segundo o arqueólogo Cláudio Silva, na Rua Chile ficou localizado o portão de entrada da então 'Fortaleza de Salvador'. “Iniciamos o trabalho de escavação e as camadas do solo vão contando a história da cidade desde a sua fundação. A gente está buscando essa história a partir dos extratos das camadas que foram se sobrepondo ao longo do tempo. Essa área tem uma importância grande pela historiografia porque é considerada a entrada da cidade. A nossa expectativa é encontrar vestígios que confirmem o fato de que nesta área ficou o portão de entrada de Salvador”, explica.
Foto: Fernando Vivas/GOVBA
Ainda de acordo com Milton Melo, a iluminação pública também será modificada com a instalação de luminárias de lâmpadas de LED. A realização do serviço está dividida em lotes para diminuir o impacto das obras na rotina de quem passa pelo local.

As obras na Rua Chile fazem parte do lote 2 do projeto 'Pelas Ruas', que compreende, além de 18 ruas do Centro Histórico, os bairros do Dois de Julho, Nazaré e Politeama. Ao todo, o projeto conta com investimento de R$ 124 milhões e deve requalificar mais de 280 ruas do Centro Antigo de Salvador.