Salvador

Salvador registra o período mais seco em 21 anos, diz Inmet

Além disso, com exceção de janeiro, que choveu acima da média, todos os demais meses de 2016 choveu menos do que o esperado

Redação Correio 24h

O período de março a julho de 2016, em Salvador, já é considerado o mais seco em 21 anos. A informação é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que faz o acompanhamento desde 1995. A média de chuvas anual é de 2.144 milímetros e, até o final de julho passado, choveu cerca de 797 mm.Se apenas o ano de 2016 for levado em conta, em todos os meses, até agora, choveu menos do que o esperado, com exceção de janeiro. No primeiro mês do ano, choveu 17% a mais do que o esperado, mas todos os meses seguintes registraram valores abaixo da média histórica.

Média de chuvas na capital é a menor em 21 anos (Foto: Evandro Veiga)

Do início do ano até julho de 2016, com exceção de janeiro, tem chovido menos do que o esperado na capital.De acordo com o Inmet, o período mais chuvoso na capital vai de março a julho, quando a média é de 1.239,9 mm, e coincide com o final do verão, todo o outono e meados do inverno. Embora seja o outono-inverno mais seco dos últimos 21 anos, o dado não possui relação com a baixa umidade do ar, mas é devido ao pouco volume das chuvas.O mês que mais choveu em Salvador neste ano registrou 162,5 mm (janeiro). Nos meses do outono-inverno todos ficaram abaixo da média, variando entre 22% e 67%. O Inmet calcula a média a partir da observação em um intervalo de 30 anos. Mesmo com menos chuvas na capital, segundo o Inmet, a temperatura se mantém na média, com máximas de 30º. Até agora, a temperatura mais baixa registrada no inverno de 2016 foi de 19,6º em junho/julho. Para esta quinta-feira (18), não há previsão de chuva. Na sexta-feira e no sábado, a chance de chover será de 60%, mas o volume previsto é pouco, apenas 2 mm. No domingo, não há previsão de chuva, e as temperaturas vão variar de 22º a 29º.

Correio24horas