Salvador

Salvador registra quatro casos de Influenza A H3N2; Sesab emitiu alerta epidemiológico

Pacientes foram diagnosticados com a doença em novembro

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )
- Atualizada em

A Secretaria Estadual de Saúde da Bahia (Sesab) emitiu um alerta epidemiológico nesta quarta-feira (1°), por conta da detecção de quatro casos de Influenza A H3N2 na Bahia. 

De acordo com o comunicado, os pacientes, duas mulheres e dois homens com idades de 11, 29, 38 e 54 anos foram diagnosticados com a doença em novembro, entre os dias 19 e 25, em Salvador. O vírus H3N3 é um tipo de Influenza A que, como o H1H1 (da gripe suína) causa gripe.

Segundo o documento emitido, a recomendação é de que as equipes de saúde intensifiquem as ações de vigilância dos casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Há recomendação também para o reforço da vacinação nos municípios que dispõem de estoque, com oferta da vacina influenza para os grupos prioritários não vacinados durante a campanha de vacinação em 2021. 

O grupo em questão é composto por crianças entre 6 meses e 6 anos; gestante e puérperas; pessoas com 60 anos ou mais; povos indígenas e quilombolas; população privada de liberdade; adolescentes sob medidas socioeducativas e pessoas com comorbidades ou deficiência permanente. 

De acordo com a Sesab, a Bahia distribui 5.635.200 doses da vacina Influenza. No ano de 2021, foram aplicadas durante a "Campanha da Influenza" 4.830.362 doses da vacina, com a cobertura média de 69,7%. O estado alcançou a cobertura vacinal de 79,4% para crianças; 77,2% para gestantes; 66,1% para idosos; 78,3% em povos indígenas; 80,8% de puérperas; e 55,7% de trabalhadores de saúde. No ano de 2020, a média da cobertura alcançada foi de 93,55% do público alvo.