Salvador

Sambista Riachão morre em Salvador aos 98 anos

Músico era autor das músicas 'Cada Macaco no Seu Galho' e 'Vá Morar com O Diabo'.

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O sambista Clementino Rodrigues, conhecido como Riachão, morreu aos 98 anos na madrugada desta segunda-feira (30), na casa onde mora, localizada no bairro do Garcia, em Salvador. O músico era autor das músicas 'Cada Macaco no Seu Galho' e 'Vá Morar com O Diabo'.

Foto: Carol Garcia/GOVBA
Ao Metro1, familiares de Riachão contaram que o sambista morreu dormindo e que a morte seria por causas naturais. O sambista planejava lançar um novo álbum com o título "Se Deus Quiser Eu Vou Chegar aos 100".


Riachão compõe desde os 12 anos de idade e era um dos sambistas mais importantes do país. O cantor fez parcerias com Jackson do Pandeiro e teve músicas cantadas por Caetano Veloso, Gilberto Gil e Cássia Eller. O último disco gravado pelo cantor foi em 2013, intitulado 'Mundão de Ouro'.

O prefeito ACM Neto lamentou nesta segunda-feira (30) a morte do cantor e compositor Riachão, um dos maiores nomes do samba na Bahia e no Brasil. “Riachão sempre foi uma grande referência da cultura popular e, com sua alegria e irreverência presentes nas letras e no ritmo do samba, influenciou importantes nomes da MPB, como Gilberto Gil, Cássia Eller e Jackson do Pandeiro. Nós, da Prefeitura, desde 2015, instituímos um circuito com o seu nome no Garcia, uma justa homenagem a quem muito fez pela nossa cultura. Que Deus conforte os familiares e amigos de Riachão neste momento de profunda dor”, disse o prefeito.