Salvador

Secretaria de Justiça da Bahia empossa a travesti Paulete Furacão

Paulete é a primeira travesti a assumir um cargo no órgão

Da Redação
- Atualizada em

A Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia (SJCDH) empossou na manhã desta quinta-feira (15) a ativista do movimento LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), Paulete Furacão. Ela, que é a primeira travesti a assumir um cargo no órgão, fará parte do Núcleo LGBT e deverá contribuir na formulação de políticas públicas para a igualdade de gênero, especialmente na geração de empregos.


"A inserção no mercado de trabalho traz dignidade às pessoas. A gente sabe que, com emprego, as pessoas conseguem tocar suas vidas dignamente e melhorar sua auto-estima”, afirmou Paulette, 25 anos. Ela iniciou a militância no ano de 2006, depois do assassinato da amiga Laleska D’ Capri. Paulete foi coordenadora da Associação, que leva o mesmo nome da amiga, no Nordeste de Amaralina.

Paulete pretende trabalhar pela geração de empregos


"Já percebemos que o Brasil está atrasado nas políticas públicas para o seguimento LGBT. Mas isso vai começar a mudar. Eu quero perder rapidamente o título de única. Até hoje nunca houve uma oportunidade para uma travesti dentro de um órgão do governo na Bahia, principalmente para um cargo com tamanha importância", afirmou Paulete.


Na cerimônia, realizada na sede da Secrataria, no Centro Administrativo (CAB),  além de autoridades políticas, participaram também representantes do movimento LGBTT, como o fundado do Grupo Gay da Bahia (GGB), Luiz Mott. A Secretaria foi criada oficialmente em 1966. Atualmente, o órgão é chefiado pelo secretário Almiro Sena Soares Filho.