Salvador

Segurança tenta barrar rapaz em mercado por usar short curto: 'Homem não pode usar isso'

No vídeo, o funcionário fala que por ele ser homem, deveria ajeitar o short e estar composto

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Um rapaz, que não teve o nome revelado, foi constrangido por um segurança em um supermercado Walmart no bairro de Itapuã, em Salvador, neste último sábado (19), por conta do tamanho do seu short. De acordo com o site Correio, ele foi impedido de entrar no estabelecimento, porque o funcionário disse que homens não poderiam usar shorts curtos. 

"Ao tentar entrar no Walmart, um funcionário tentou negar a minha entrada porque eu estava com um short curto. Mediante a vergonha da cena, abaixei o short duas vezes perguntando ao funcionário se com aquele tamanho eu poderia entrar. Ele fez sinais gestuais dizendo que não, abaixei mais um pouco, já humilhado naquela situação, e consegui entrar", disse a vítima.

Segundo ainda o Correio, ao sair ele foi novamente ofendido. "Ajeitei meu short e novamente vieram me repreender. Dessa vez, questionei ao segurança do vídeo sobre o porquê de todo esse incômodo comigo e a resposta foi essa que vocês estão vendo", relatou ele, ao a compartilhar o vídeo nas redes sociais.

No vídeo, o funcionário fala que por ele ser homem, deveria ajeitar o short e estar composto, porque tinha crianças no local. "O senhor, até esse momento, o senhor é homem, então o senhor tem que ajeitar seu short. Homem tem que estar composto, temos várias crianças ali", relatou o segurança. 

Por meio de nota, o grupo Big Bompreço relatou que o segurança será afastado ainda nesta segunda-feira (21) e que o grupo fará um ato de sensibilização com os funcionários sobre o código de ética da empresa, que “deixa claro que não aceita qualquer tipo de discriminação”. 

“O Grupo BIG informa que o fato ocorrido no supermercado de Itapuã é inadmissível e não corresponde ao procedimentos e valores da empresa. Tomaremos as medidas cabíveis, como o afastamento nesta manhã do segurança terceirizado. A empresa está em contato com o cliente, colocando-se à sua disposição para toda assistência necessária nesse momento. Reiteramos que não aceitamos situações como essa e reforçamos nossos pedidos de desculpas ao cliente”, comunicou.