Salvador

'Sentimento de pertencimento e orgulho', diz finalista americana da Noite da Beleza Negra

Mesmo sem levar coroa, candidata americana esbanja carisma em Noite da Beleza Negra

Naiá Braga (naia.braga@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Em sua 39ª edição, a Noite da Beleza Negra teve a estreia entre as finalistas de uma candidata americana. Aos 35 anos, natural da Geórgia, estado americano, Sheryland Neal não esconde a paixão de participar de um concurso em Salvador. 

Foto: Arisson Marinho/CORREIO

Sheryland Neal descobriu o concurso através de um documentário."Eu os vi pela primeira vez há cerca de 2 anos quando Timbeleza, minha batucada, foi para o Brasil", disse eem entrevista ao iBahia.  Além da dançarina, diretora e fotógrafa, Sheryland tem uma empresa de filmes ("Bang Tank Films"), em  Pittsburgh, Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Questionada sobre a inspiração para participar do concurso, a americana fala sobre a importância da ancestralidade. 'Minha inspiração é o esforço que os anciãos colocaram na construção de uma organização que encoraja um sentimento de pertencimento e um sentimento de orgulho na história das pessoas da diáspora africana que não precisa destruir outras culturas para existir. Muito trabalho já foi feito até agora no  Ilê Aiye. Eu aprecio isso', revelou.

No que diz respeito à sua relação com a Bahia, a artista destaca a simpatia dos baianos." Eu gosto de que eu me sinto tão bem aqui. Poderia ser um otimismo nativo e de olhos arregalados, mas minha raça não me impedia demais porque a maioria das pessoas que conheci até agora também eram pretas ou castanhas. E eles foram muito gentis e pacientes comigo".

Ao todo, 16 candidadatas concorreram ao título de Deusa do Ébano, pouco depois da meia noite deste domingo (21), foi anunciada a vitória da estudante baiana Jéssica dos Santos, de 19 anos, que mora no bairro do Cabula.