Salvador

Sequestro-relâmpago termina em perseguição policial na Avenida Bonocô

Por volta das 11h30, carro da vítima, que estava sendo conduzido por bandidos, foi interceptado; houve troca de tiros

Diogo Costa e Marília Moreira
- Atualizada em
Um sequestro-relâmpago terminou em uma perseguição policial na avenida Bonocô, em Salvador, no final da manhã desta quarta-feira (9). De acordo com informações do delegado Dermeval Amoedo, da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos e Veículos (DRFRV), dois homens armados sequestraram um funcionário da Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), quando ele chegava para trabalhar. 
Os suspeitos entraram no carro da vítima, um Eco Sport branco, e seguiram com o funcionário até o bairro do Imbuí. Lá, os bandidos abandonaram a vítima e seguiram com o carro, levando outros pertences. A polícia não informou se o funcionário foi levado a algum caixa eletrônico para sacar dinheiro. A vítima, que não ficou ferida, será ouvida ainda nesta tarde. 
Ainda de acordo com Amoedo, o caso chegou ao conhecimento da  Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos e Veículos (DRFRV), que por volta das 11h30, conseguiu interceptar o carro em que os bandidos estavam quando este passava pela Avenida Bonocô, sentido Dique do Tororó, próximo à loja Le Biscuit. Os policiais estavam em uma viatura descaracterizada, modelo Ford Fiesta preto.
Após serem interceptados, os bandidos começaram a disparar diversos tiros contra a polícia, que pelo fato de o local estar bastante movimentado, optou por não revidar. Os bandidos, então, abandonaram o veículo e seguiram a pé para o bairro de Cosme de Farias. 
Alguns disparos atingiram a porta traseira e o farol esquerdo do carro roubado, outros, a viatura. A polícia não informou se outros veículos que passavam pelo local no momento também foram atingidos. Ninguém ficou ferido. Até as 13h30, nenhum suspeito havia sido localizado. Segundo o delegado Amoedo, é possível notar uma batida frontal no veículo roubado, mas uma perícia deverá ser realizada para saber as circunstâncias do acidente. Durante a interceptação, o carro também colidiu lateralmente com a viatura descaracterizada.
De acordo com a Superintendência de Transporte de Salvador (Transalvador), o trânsito ficou lento no local até as 13h por conta da curiosidade de motoristas, que passaram a dirigir mais lentamente para ver a situação. Ainda segundo o órgão de trânsito, no início da tarde os veículos envolvidos na perseguição já haviam sido removidos para a margem da pista, onde esperavam pela equipe do Departamento de Polícia Técnica para a realização da perícia.
Correio24horas