Salvador

Servidores da Transalvador decidem hoje por greve; paralisação pode começar amanhã

Trabalhadores aguardam resposta da Prefeitura sobre pautas e cobram manutenção do Plano de Cargos

Redação iBahia (redacao@Portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Os servidores da Transalvador se reuniram na manhã desta terça-feira (18), em frente à sede do órgão de trânsito, para discutir uma greve por tempo indeterminado da categoria. Após realizarem paralisações nas últimas duas semanas, os trabalhadores aguardam até esta terça por uma resposta à pauta de reivindicações.

Foto:: divulgação / Astram
O presidente da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (Astram), Luiz Bahia, disse que a categoria foi surpreendida com o Projeto de Lei enviado pelo Executivo à Câmara dos Vereadores que mexe com o Plano de Cargos e Vencimentos (PCV).

“A lei altera o plano de carga, modificando o que foi discutido e abordado no ano passado. Pontos cruciais em relação a progressão no serviço, enquadramento por tempo de serviço, evolução de cargo. Ficaram de dar um retorno às nossas propostas. Se a gente obtiver avanço vamos avaliar [se vai haver a greve], porque nosso interesse é dialogar e resolver”, disse o presidente da Astram.

Os servidores vão aguardar na sede da Transalvador uma resposta da Prefeitura. Às 14h, os trabalhadores irão se reunir em frente à Câmara Municipal para pressionar os vereadores a não liberarem o Projeto de Lei enviado ao legislativo. Caso decidam por uma greve, os servidores pararão as atividades a partir das 6h desta quarta-feira (19).