Salvador

Shoppings, templos religiosos e lojas poderão abrir nesta sexta-feira (24)

Prefeito ACM Neto assinou decreto para chamada fase 1 da reabertura

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O prefeito de Salvador ACM Neto assinou nesta quinta-feira (23) o decreto que permite a reabertura dos centros englobados na chamada fase 1 da reabertura da cidade. As atividades poderão estar abertas já a partir desta sexta-feira (24).

Poderão reabrir os shoppings, centro comerciais e afins, comércio de rua com área maior que 200 metros quadrados, templos religiosos e igrejas, além de serviços drive-in.

O prefeito também falou sobre o funcionamento do transporte público. Os ônibus passarão a funcionar com 70% da frota, o que corresponde a 1.514 veículos, distribuídos em três picos de horário: 5h às 8h, 8h às 12h e 15h às 21h.

Lembre os protocolos
O prefeito ressaltou que a retomada será acompanhada de intensa fiscalização por parte da força-tarefa liderada pela Sedur, visando a garantia de que os protocolos gerais e específicos serão cumpridos. Ele pediu que os próprios cidadãos atuem como fiscais. "Para que a gente não perca tudo que conquistou até aqui, precisamos do apoio da população, mantendo as regras de distanciamento social, saindo somente de máscara, evitando aglomerações e também fiscalizando e denunciando irregularidades", frisou.

Os shoppings e centros comerciais, que estavam funcionando apenas no sistema drive-thru, poderão, por exemplo, reabrir com atendimento presencial nas lojas seguindo as regras gerais, como o uso obrigatório de máscaras e higienização de ambientes e produtos, e os específicos, como a limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados em áreas comuns.

Além disso, dentro das lojas só pode haver uma pessoa a cada cinco metros quadrados; o estacionamento deve ser limitado a 50% das vagas; é preciso haver medição de temperatura de todos; a realização de eventos presenciais está proibida; e o horário de funcionamento deve ser das 12h às 20h, de segunda a sábado.

Vale frisar que, no caso das áreas de alimentação, elas devem funcionar apenas no sistema drive-thru ou para a retirada do produto no balcão, sem consumo nesses locais. O consumo nas áreas de alimentação dos shoppings só deve ser liberado quando a cidade entrar na fase dois da retomada das atividades.

Para as lojas de rua acima de 200 metros quadrados, também valem os protocolos gerais e os específicos. Entre as especificidades estão a autorização de funcionamento apenas de segunda a sexta, das 10h às 16h; limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados; estacionamento restrito a 50% da capacidade para aqueles com mais de 10 vagas; atendimento prioritário para grupos de risco; proibição de eventos presenciais e de consumo de alimentos no local. 

Os eventos que utilizem o sistema drive in, por sua vez, estarão liberados na fase um também seguindo protocolos gerais de proteção à vida e específicos, que são: autorização prévia do poder público municipal, lotação do estacionamento com no mínimo 1,5 metro de distância entre os automóveis; venda de ingressos exclusivamente online, assim como a comercialização de alimentos e a entrega nos carros; e banheiro com fila virtual.

Já as igrejas e demais templos religiosos poderão funcionar sempre de segunda a sábado, das 10h às 20h, e domingo sem restrição de horário; com até 20% da capacidade do salão ou 50 pessoas, o que for maior; proibição de aulas e reuniões; e fechamento de espaços para crianças. Além disso, o uso de máscaras nesses espaços, que antes era uma recomendação, agora é obrigatório.