Salvador

Suspeito de tentar roubar joalheria em shopping fugiu pelo esgoto

Edvaldo Conceição da Silva chegou a atirar contra os policiais antes de entrar na galeria de esgoto

Lara Bastos (lara.bastos@redebahia.com.br)

Um dos assaltantes que participou da tentativa de assalto à joalheria Thalita Joias, no Shopping Bela Vista, na noite desta segunda-feira (13) tentou fugir pela rede de esgoto, segundo informações da Polícia Civil. Edvaldo Conceição da Silva, 31 anos, chegou a atirar contra policiais antes de entrar em uma galeria de esgoto nas proximidades do shopping.Segundo a Polícia Civil, pessoas que passavam em uma rua próxima ao shopping viram Edvaldo correndo com uma arma e alertaram aos PMs que faziam buscas na área. Os policiais da 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pernambués) avistaram Edvaldo, que começou a atirar.

(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Os PMs revidaram e Edvaldo entrou na galeria de esgoto, para tentar fugir. De acordo com a Polícia Civil, ele se rendeu após ouvir que outras guarnições se aproximavam do local. Em depoimento, Edvaldo admitiu ter participado da tentativa de assalto com outros dois indivíduos, mas negou que Adilson de Queiroz Cerqueira, 22, tivesse participação na ação.Adilson foi detido por seguranças do shopping momentos antes da prisão de Edvaldo. Ainda segundo informações da Polícia Civil, a dupla roubou um Peugeot 207 do estacionamento, mas acabou colidindo. Os dois tentaram fugir a pé. Edvaldo conseguiu sair do shopping, mas Adilson foi baleado na perna pelos seguranças.Em nota, a assessoria do Shopping Bela Vista informa que o proprietário do carro chegou a ser feito refém. Segundo o Bela Vista, o veículo foi localizado pela polícia fora das dependências do shopping.Os outros dois comparsas ainda não foram localizados. Em posse de Edvaldo e Adilson, foram apreendidos uma pistola Taurus 940 calibre .40, contendo seis munições intactas, três cápsulas de calibre .40, e uma pistola 9mm, com carregador contendo sete munições intactas.  A pistola Taurus pertence a um policial militar, ainda de acordo com a Polícia Civil.A joalheria abriu no horário normal de funcionamento nesta segunda-feira (14), segundo uma funcionária da loja. Os donos da joalheria não foram localizados pelo CORREIO.

Correio24horas