Salvador

Suspensão de aulas e outras medidas restritivas são prorrogadas em Salvador

Prefeito ACM Neto informou ainda que dez bairros continuarão com ações de combate ao coronavírus

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O prefeito de Salvador ACM Neto anunciou que as medidas restritivas de prevenção ao novo coronavírus na cidade foram prorrogadas por mais 15 dias. Elas terminariam nesta sexta-feira (31), mas agora seguem até o dia 14 de agosto. Com isso, prosseguem suspensas, por exemplo, as aulas nas redes municipal e particular de ensino e o acesso às praias.

Neto também informou que apenas um dos 11 bairros que estavam sob medidas restritivas não continuará com as atividades: o bairro de Castelo Branco. Por outro lado, seguem por mais sete dias as ações em Nordeste de Amaralina, Águas Claras, Cajazeiras VII, VIII, X e XI e Fazenda Grande I, II, III e IV.

Ações regionalizadas

Nos bairros com ações de isolamento mais rígidas, os comércios formal e informal devem permanecer fechados, independentemente do tamanho da área. Apenas atividades essenciais podem funcionar, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde.

As medidas também envolvem ações de proteção à vida, com distribuição de cestas básicas para trabalhadores informais e entidades sociais que atuam na região, e de máscaras de proteção para a comunidade. Ainda são oferecidos testes rápidos para detecção do coronavírus, medição de temperatura, higienização de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e assistência social através do Cras Itinerante.