Salvador

Tia Má sofre ataques racistas na web novamente: 'macaca'

Ela denunciou o comentário racista que recebeu de um jovem que a chamou de 'macaca'.

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A jornalista e humorista baiana Maíra Azevedo, mais conhecida como Tia Má, sofreu novamente ataques racistas em sua rede social. Em um texto publicado na sua conta do Facebook nesta terça-feira (18), ela denunciou o comentário racista que recebeu de um jovem que a chamou de 'macaca'.

Foto: Reprodução/Instagram
Na publicação, a jornalista faz um desabafo diante do comentário racista do internauta. Na foto do perfil do jovem, que já foi excluído, há uma foto do ditador nazista alemão Adolf Hitler.

"O racismo não nos dá descanso! Ser mulher preta altiva é saber que os racistas insistem em nos aniquilar. Um jovem, com uma postura tão reacionária. Não foi a primeira vez, não será a última...porque o racismo e racistas perseguem pessoas pretas por todas as partes e ainda dizem que nosso discurso é #vitimismo e #mimimi! O Racista é eleitor do candidato que defende a manutenção de um estado violento, que desqualifica mulheres negras... por isso ele se identifica... como eu disse, esse cara vai bem nas pesquisas justamente por ser racista, machista e homofóbico. Porque a nossa sociedade é! A dificuldade é assumir! Ter alguém que defende a opressão é um bálsamo para quem gosta de ser opressor. Para o Racista, a lei! Racismo não é falta de Deus, não é doença, muito menos brincadeira... RACISMO É CRIME! Podem tentar me calar, eu morrerei lutando pelo o que creio! Me chamam de macaca e demonstram quem são os verdadeiros primatas!Para quem diz que racismo não existe, isso é o que mesmo?", escreveu ela.
Foto: Reprodução/Facebook
Logo após este episódio, Maíra fez escreveu uma nova publicação na tarde desta quarta-feira (19) para denunciar um novo ataque racista. Desta vez, o homem escreveu a seguinte ofensa: 'Pow (sic) tu é feia para c* e não quer ser comparada com um macaco? Eu nunca me senti inferior ser comparado ao macaco até porque somos descendentes do macaco... Qdo (sic) eu era adolescente tinha varios apelidos de animais e nem por isso morri... Ah vá tomar no copo sua nega feia da p*", escreveu.
Foto: Reprodução/Facebook
Em entrevista ao iBahia, Maíra Azevedo contou que já o Ministério Público e já acionei o meu advogado e denunciei as contas ao FAcebook. "Sei que isso leva um tempo e sempre que for discriminada irei acionar a justiça, pois só assim podemos conseguir que esses dados sejam coletados. Não foi a primeira vez e sei também que não será a última", falou.

Ofensa racista é recorrente
Em março deste ano, Maíria Azevedo passou uma situação semelhante, quando um usuário do Instagram a chamou de 'monkey' (macaco em inglês) e ameaçou ela e toda a sua família. A jornalista registrou o caso na 1ª Delegacia Territorial (Barris).

O homem, que foi identificado, se apresentou à polícia acompanhado da mãe e do advogado e alegou problemas mentais.