Salvador

Traficante mandou matar motoristas após chamada cancelada, explica governador da Bahia

A Polícia Civil informou que a versão do governador é um das hipóteses da investigação

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Nesta terça-feira (17), o Governador da Bahia falou sobre os assassinatos dos quatro motoristas de aplicativo, que aconteceu no dia 13 de dezembro, durante uma coletiva de imprensa. A coletiva foi realizada pela inauguração de Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

"O traficante mandou matar as pessoas porque foi cancelada uma chamada. Porque a mãe dele chamou, e o Uber cancelou a chamada. E ele mandou executar as pessoas", contou Rui Costa.

Em contato com o G1 Bahia, a Polícia Civil informou que a versão do governador é um das hipóteses da investigação, mas que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ainda está em fase de conclusão das apurações.



Ainda segundo informações do G1 BA, o suspeito de ser o mandante das mortes, identificado como Jeferson Palmeira Soares Santos, foi encontrado morto na BA-525. O corpo dele tinha marcas de tiros, e as mãos e o pescoço estavam amarrados.