Salvador

Transalvador adia alterações no tráfego da Av. ACM para setembro

Nova data foi informada pelo órgão de trânsito nesta quinta-feira (29), por causa das chuvas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A Transalvador vai adiar as alterações no tráfego da Avenida Antônio Carlos Magalhães(ACM), que começariam neste sábado (31), para o dia 8 de setembro. A nova data foi definida em função das chuvas.

As mudanças têm como objetivo a construção dos elevados que abrigarão a estação do meio de transporte, nas imediações do supermercado Walmart. Todos os detalhes foram apresentados pelo secretário de Mobilidade, Fábio Mota, e pelo superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, durante entrevista coletiva no dia 22 de agosto, no Palácio Thomé de Souza.

Foto: divulgação
O tráfego da via principal, no sentido Av. Luís Viana (Paralela), será desviado a partir das imediações do supermercado Sam’s Club. Desta forma, os veículos provenientes da Av. Juracy Magalhães deverão acessar a via marginal, voltando novamente à via principal logo após o Walmart. No sentido Lucaia, neste mesmo trecho, serão realizados pequenos desvios. Já nas imediações do Lar Shopping, haverá um estreitamento da via, que passará de quatro para três faixas no sentido Lucaia, para permitir a construção do elevado que será implementado no local.

As mudanças na região também irão afetar o fluxo dos veículos que saem da Rua Cipreste, ao lado do Sam’s Club. O acesso à via principal no sentido Lucaia será interditado, e os veículos deverão utilizar a via marginal, sentido Ligação Iguatemi-Paralela (LIP), acessando a via principal logo após do Walmart, como os demais veículos que seguem na mesma direção. Para quem deseja ir no sentido Lucaia, a opção é permanecer na Rua da Alfazema e acessar a Av. Paulo VI, saindo ao lado do Hiper Posto.

Muller recomendou que, se possível, os motoristas que trafegam pela área reprograme o roteiro, principalmente em horário de pico. “O fluxo desse trecho da avenida chega a 200 mil veículos em dias normais. Apesar de todo o planejamento dos órgãos da Prefeitura envolvidos no projeto, buscamos causar o menor impacto possível no trânsito. Os condutores deverão dar preferência a vias alternativas, como as avenidas Octávio Mangabeira ou a Mário Leal Ferreira (Bonocô)”, pontuou.



O titular da Semob, Fábio Mota, acrescentou que não haverá mudanças no roteiro nem no itinerário dos ônibus que circulam pela região. “As linhas continuarão sendo as mesmas. Também não haverá mudanças nos pontos de ônibus”.