Salvador

Uber faz festa em Salvador com show de Elba Ramalho e usuários convidados ficam de fora

A proposta do Uber Arraiá era promover uma surpresa para os usuários mais fiéis do aplicativo

Jorge Gauthier do Correio 24h
- Atualizada em

Não deu para quem quis – e foi convidado –  para ir na festa surpresa promovida pelo aplicativo de transporte Uber em Salvador na noite desta terça-feira (20) no Terminal Náutico de Salvador. A – ótima – iniciativa do aplicativo de chamar seus superusuários (os que mais usam aplicativo) para um arraiá junino com show de Elba Ramalho acabou gerando uma confusão pois muitos convidados não puderam entrar na festa. “Volta, táxi!Volta, táxi”. Esses foram os gritos ouvidos na porta do terminal pelos usuários que foram barrados. 

Foto: Reprodução

Por conta disso, até a Polícia Militar chegou a ser acionada. “Duas guarnições da 16ª CIPM foram acionadas na noite de terça-feira (20), por volta de 23h30, pelo Centro Integrado de Comunicação (Cicom) sobre um tumulto no Porto de Salvador. Ao chegar no local, o coordenador de área da corporação conversou com a responsável pela realização do evento e a orientou para que informasse à PM com antecedência sobre a promoção de festas para que fosse programado o policiamento na área externa em decorrência da aglomeração de pessoas”, afirmou a polícia, em nota ao Me Salte, indicando que ninguém foi conduzido.

A proposta do Uber Arraiá era promover uma  surpresa para os usuários mais fiéis do aplicativo, que foram convidados e confirmaram presença por e-mail sem nem mesmo saber o local onde seria o evento. Esses convites foram feitos na semana passada.  Pela proposta do aplicativo os usuários só seriam avisados onde seria a festa no dia do evento, o que aconteceu por SMS e e-mail a partir das 16h de ontem para criar o clima de surpresa.

O aplicativo também prometeu aos usuários que a corrida de ida para o evento seria paga pelo aplicativo. O que não aconteceu com todos os usuários. “Comecei a pedir a corrida às 20h e até 21h15 só aparecia a opção sem o desconto que foi prometido pelo aplicativo. Tive que pagar a corrida que eles disseram que seria de graça”, afirma o estudante Lucas Lima, de 25 anos que usa o Uber todos os dias. 

Foto: Reprodução

Nas redes sociais a repercussão negativa foi grande

Os usuários – que estavam na lista de convidados – chegaram a receber mensagem dizendo que as viagens estavam esgotadas. “Nosso arraial eh um sucesso. Viagens esgotadas. Se não conseguiu chegar em nossa festa, fique ligado, pois haverão outros eventos (sic)”. Alguns usuários receberam a mensagem, inclusive, por volta da meia- noite. “Me arrumei toda e fiquei esperando para nada. Fiquei mais de uma hora na fila e disseram que eu não poderia mais entrar. Um horror”, reclamou a universitária Carla Martins, 27.

Quem encarou a super fila para entrar na festa – acreditem só tinham oito pessoas para colocar pulseira de acesso ao espaço do show nos convidados (cerca de 3 mil pessoas) – e pensou que dentro seria diferente se enganou tinha fila dentro para absolutamente tudo na festa que era all inclusive: nos três únicos bares da festa, nos banheiros, na pipoca, jogo de argolas e até para tirar foto…só a água que não teve fila na maior parte do tempo.

Ah, você deve estar se perguntando porque essa reportagem está publicada no Me Salte, um canal de notícias LGBTs. Explico: aí que está a parte boa da festa. A grande maioria do público considerado pelo aplicativo como superusuário e consequentemente a maior parte dos convidados eram pessoas LGBTs. Foi muito bom ver casais homossexuais dançando agarradinhos ao som de Elba Ramalho – a grande atração da festa – sem aquele olhar de julgamento que estamos acostumados. O respeito à diversidade por parte da grande maioria da produção e outros convidados que não eram LGBTs foi a melhor parte da festa, sem dúvidas!

Foto: Reprodução

Elba e a polêmica do forró

Foi sutil, mas a cantora paraibana Elba Ramalho aproveitou o show que fez na madrugada desta terça-feira (20) no Uber Arraiá, em Salvador, para dar uma alfinetada na polêmica que ela se meteu sobre a ‘invasão’ de sertanejos em festas de forró. “Seu Luiz (Gonzaga) a vida aqui está uma correria mas seu baião vai ser para sempre”, falou Elba antes de cantar Asa Branca, um clássico da música brasileira.

Recentemente Elba questionou a presença excessiva de artistas sertanejos na programação do São João e provocou a reação de cantores que colocaram lenha na fogueira do debate como Marília Mendonça, por exemplo. Cá entre nós Elba mexeu num vespeiro que não deveria. Afinal, Marília Mendonça, Maiara & Maraísa e esse novo jeito de fazer música merece SIM todo respeito…mas isso é assunto para outro post!

Aos 65 anos, Elba mostrou muita vitalidade do palco do montado no Terminal Marítimo de Salvador para comemorar o primeiro ano de funcionamento do aplicativo de transportes Uber na capital. No repertório além dos clássicos de sua carreira e também de grandes nomes da música – Flávio José, Geraldo Azevedo e Luiz Gonzaga – a paraibana arrancou o coro do público quando cantou Amor Perfeito, de Roberto Carlos.