Salvador

Universidades fazem brechó para incentivar consumo consciente

Quem quiser participar já pode fazer doações em troca de Grãos, moeda social que comprará artigos e serviços

Daphne Carrera
- Atualizada em

Acontece neste sábado, dia 9 de outubro, das 10h às 16h, no Parque da Cidade, o quinto Brechó Eco Solidário. A iniciativa, que surgiu em 2006 como parte do projeto Programa Interno de Consumo Consciente (Picc) da Universidade Salvador (Unifacs), é realizada anualmente em conjunto com comunidades e cooperativas, que atuam no mercado da economia solidária. Este ano, o projeto tem parceria com várias instituições de ensino superior (Universo, Unijorge e Ufba) e outras entidades, além do apoio do Governo da Bahia.


O objetivo do projeto é sensibilizar o público, particularmente os estudantes, sobre o impacto do consumo exagerado para as mudanças climáticas atuais e incentivar os participantes a pensarem em outras formas de consumir, mais saudáveis, com menos desperdício e priorizando produtos da economia solidária. Segundo a coordenadora de extensão comunitária da Unifacs, Débora Nunes, "a economia solidária garante o aumento da vida útil de um produto, evitando assim a produção de novos e diminuindo a emissão de gás carbônico (CO²)".


O brechó funciona como um mercado de trocas de bens usados, através da moeda social o "grão". O interessado pode levar peças de roupas, livros ou outros produtos usados, em bom estado, aos postos de trocas e receber seus "grãos" em recompensa. Eles servirão como moeda no dia do evento (cada produto equivale a um "grão"), e podem ser trocados por outros produtos, além de serviços que serão oferecidos no dia como: aulas de Ioga, Tai Chi Chuan, massagem terapêutica e exercícios de respiração. Durante o brechó também funcionará um posto de troca.


A quinta edição do Brechó Eco Solidário receberá o evento francês Dialogues en Humanité, que possibilita a discussão e vivência de inovações na sociedade para fazer face aos desafios econômicos, sociais, ambientais e espirituais da humanidade. O Dialogues acontece anualmente, desde 2002, em Lyon, e agora se descentraliza, buscando parcerias com encontros afins, em várias cidades do mundo.


Veja onde existem postos de troca:

* Unifacs – em todos os prédios de aulas, nas Coordenações de Cursos,

      no DCE (campus Iguatemi – PA8), Centro Cultural (PA8) e CMC (Prédio da Reitoria).


* UFBA – BANSOL (Escola de Administração, TECLIM (Laboratório de

      Tecnologias Limpas – Escola Politécnica – 4º andar) e Biblioteca de Química.


* Universo – Sede Av. ACM.


* Unijorge – Campus Paralela.


* ITCP/IFBA – Campus Barbalho.


* SESOL – CAB – Coordenação de Fomento (1º andar) e Coordenação de Formação (3º andar); Centro Público (Comércio).


* Instituto Mauá – Pelourinho e Porto da Barra.


* ABAMES – Sede (Centro Empresarial Iguatemi, sala 839, Bloca A).