Salvador

Veja a programação da Lavagem de Itapuã

A primeira lavagem é feita logo após a alvorada por moradoras que mantém a tradição há mais de 30 anos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Última festa popular  do calendário oficial do Carnaval, a centenária Lavagem de Itapuã será celebrada nesta quinta-feira (21). O início ocorre ainda na madrugada com o Bando Anunciador, grupo de senhores e senhoras percussionistas da comunidade que percorre diversas ruas, a partir das 2h, anunciando a festa com fogos de artifícios, cânticos e chamadas para atrair o público. Às 5h, uma alvorada de fogos marca a manhã festiva.

Foto: Reprodução

 A lavagem das escadarias da Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Itapuã, situada na Praça Dorival Caymmi, que terá uma missa às 7h e depois permanecerá fechada inicia a manhã de festejos. A primeira lavagem é feita logo após a alvorada por moradoras que mantém a tradição há mais de 30 anos. O ato termina com samba de roda e um café comunitário. Por volta das 12h, após cortejo, cerca de 200 baianas realizam a segunda lavagem. No mesmo horário,  há o início do desfile de 22 entidades de chão, com a apresentação de grupos artísticos, como o bloco afro Malê Debalê – que é o quarto a desfilar, a escola de samba Unidos de Itapuã, o Bloco dos Pescadores, Bloco da Ressaca, a Puxada Itapuanzeira, As Santinhas, o Bloco dos Peixes e o Samba Beleza, entre outros. A última atração deve sair às 17h15, segundo a Associação dos Moradores do bairro.



Quinta-feira (21)

2h -Bando Anunciador, grupo de senhores e senhoras percussionistas da comunidade que percorre diversas ruas do bairro, anuncia  a festa com fogos de artifícios, cânticos e chamadas para atrair o público.

5h - Alvorada de fogos marca a manhã festiva

7h -  Lavagem das escadarias da Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Itapuã, situada na Praça Dorival Caymmi e celebração de missa.

12h - Cerca de 200 baianas realizam a segunda lavagem, vindas do bairro de Piatã, em direção à Itapuã

12h - Desfile de 22 entidades de chão com apresentações de grupos artísticos, como o bloco afro Malê Debalê.