Salvador

XYZ 'se muda' para o Portela Café após incêndio

Boate fez uma parceria com o Portela para dar continuidade à programação da casa

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A boate XYZ, localizada no Rio Vermelho, vai continuar com sua programação, mas em um novo local. Após o incêndio na madrugada da segunda-feira (19), a equipe da casa foi 'acolhida' pelo Portela Café, também no Rio Vermelho, para dar seguimento à agenda. Juntos, os estabelecimentos criaram o projeto 'XYZ takes over Portela Café'.


"A equipe XYZ gostaria de agradecer à toda as mensagens em solidariedade aos últimos acontecimentos, e comunicar que graças aos nossos dispositivos de proteção e combate a incêndio terem entrado em ação, a XYZ teve seus danos concentrados no telhado. Entretanto, uma reforma será necessária, e isso toma tempo e dinheiro. Não querendo deixar nosso objetivo principal de lado, o de levar alegria pras pessoas, estamos lançando o projeto: XYZ takes over PORTELA CAFÉ. O Portela Café abraçou a nossa causa e vai nos acolher neste momento complicado. Nós vamos temporariamente nos mudar para lá e contamos com o apoio do público para que logo mais possamos voltar pra nossa casinha do coração. Melhores do que nunca!", diz o comunicado.

Incêndio

Segundo informações do Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o fogo começou por volta de 2h30, na boate Zero, que fica na Rua Conselheiro Pedro Luiz, na Pirâmide do Rio Vermelho, onde também está a XYZ.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local e conseguiu controlar as chamas. No entanto, por volta das 5h, o fogo recomeçou. O incêndio destruiu ar condicionado, teto e as paredes do local. O Corpo de Bombeiros retornou novamente para o estabelecimento, com duas viaturas, para controlar o incêndio.

De acordo com o Correio, o prejuízo calculado é em torno de R$ 200 mil. Segundo Pedro Sarkis, sócio da XYZ, os locais contavam com isolamento acústico antichamas e sistema de segurança anti-incêndio adequados, como splinkers no teto e portas corta-fogo. “Fui o primeiro a entrar no local, junto com os bombeiros, que chegaram 10 minutos após a primeira chamada”, ele conta. 

Daniel Requião, sócio da Zero e da XYZ, disse que ainda não conseguiu avaliar todas as perdas. “Pelo que vi até agora, o prejuízo é em torno de R$ 200 mil”. O valor exato deve ser calculado após o resultado da perícia no local. As duas casas, que abriram em junho do ano passado, não tinham seguro contratado atualmente.