Médico que morreu atropelado na avenida Paralela é cremado em Salvador


Amigos, familiares e colegas de trabalho se despediram do médico Gustavo Vianna, de 32 anos, durante a cerimônica de cremação do seu corpo no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, no final da manhã desta terça-feira (4).

Gustavo Vianna, que trabalhava em Salvador, morreu após ser atropelado por um veículo na noite desta segunda-feira (4), na avenida Paralela, na altura da Estação Mussurunga, sentido centro. Ele estaria retornando de uma viagem de Recife, quando parou seu carro na via para abastecer seu veículo, que havia parado por falta de combustível.

De acordo com informações da Central de Polícia, o médico chegou a ser socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (samu) para o Hospital Geral do Estado, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de hoje.