Saúde

Além do chá de camomila: como os ativos naturais funcionam no organismo

A médica Manuela ressalta que o uso deve ser integrado a uma rotina de hábitos saudáveis de saúde

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Com a rotina cada vez mais corrida e estressante, é importante buscar alternativas para relaxar e cuidar da saúde mental. Um  aliado bastante conhecido é o chá de camomila, que melhora do sono e no auxílio do controle de questões como ansiedade, mas também tem outros ativos naturais que podem ser de grande serventia para diversos tratamentos.  

“A saúde mental necessita de estratégias multi-integradas”, explica a médica, Manuela Gouveia, entusiasta do tratamento multi-integrado nos transtornos da mente. Ela complementa que o humor e o comportamento são orquestrados por diversos compostos químicos que precisam estar otimizados para uma performance adequada das funções mentais.  

Apesar de antigos, os ativos têm se mostrado muito eficientes no tratamento de questões como ansiedade, depressão, pânico, insônia, TOC e transtorno bipolar. Entretanto, estes não substituem um tratamento convencional, receitado pelo médico especialista.  

“Quase todas as doenças são multifatoriais e uma só estratégia terapêutica pode não ser suficiente, então temos que lançar mão de terapêuticas modulatórias que bloqueiam o estresse oxidativo e a inflamação crônica, cerne das patologias mentais", aclara Gouveia. Ela completa que é a partir daí que entra o importante papel dos nutracêuticos, que podem substituir, acelerar ou desacelerar uma reação química inapropriada, bem como reforçar a ação de um fármaco. 

Opções 

Entre os exemplos elencados pela gerente técnica da Singular Pharma, Rosana Amorim, estão a Ashwagandha, a Withania somnifer e o Zembrim, opções que podem auxiliar na diminuição da ansiedade e auxiliar no sono, podendo ser consumidos por meio de cápsulas, xarope e até mesmo no formato de chocolate 70%.  

Os ativos também podem ser combinados entre si como é o caso do Ansiless, que usa um blend de derivados da espécie Scutellaria lateriflora, reconhecidos pelas suas ações ansiolíticas, antioxidantes e anti-inflamatórias e a Relora que é a combinação patenteada de constituintes ativos de plantas (Magnolia officinalis e Phellodendron amurense), o honokiol e a berberina que tem ação ansiolítica, ajudando na redussão do estresse, ansiedade e agitação do sono.  

O uso de fitoterápicos, entretanto, deve ser orientada por um profissional de saúde. Mesmo se tratando de ativos naturais, a ingestão por conta própria não é recomendada. Só um especialista pode indicar a posologia, combinação de ativos e dosagem corretas.  

A médica Manuela ressalta também que o uso deve ser integrado a uma rotina de hábitos saudáveis de saúde que inclua atividade física, sono adequado, dieta mais natural, aporte adequado de minerais, aminoácidos e vitaminas, além de poder ser necessário o uso de outras ferramentas como a psicoterapia, meditação, exercícios respiratórios e também, caso haja recomendação médica, psicofármacos.