Saúde

Alimentação como aliada dos dentes: o que comer e o que evitar

Alimentos pegajosos, ou com muito açúcar, ou muito ácidos, podem fazer mal

Revista ABM


Você sabia que a alimentação impacta de muitas formas na saúde bucal? Alguns de forma benéficas, outros nem tanto. Alimentos ricos em fibra, vitamina C, vitamina D, ômega 3 e cálcio, por exemplo, são benéficos para a saúde oral. Mas alimentos pegajosos, ou com muito açúcar, ou muito ácidos, podem fazer mal.

De acordo com a cirurgiã dentista Viviane Moreira, especialista em prótese e implantes, alguns alimentos, dependendo da forma e da quantidade que são consumidos, com o tempo poder causar causam transtornos na saúde de dentes e gengivas. “Os alimentos com alto teor de açúcar, por exemplo, servem de combustível para bactérias. E essas bactérias produzem ácidos que destroem a estrutura dental e contribuem para a formação de cáries”, explica.

Mais dicas da especialista:

Alimentos ricos em fibras, como a maçã, ajudam na limpeza da boca, estimulando a produção de saliva, que ajuda a remover sujidades.

Alimentos ácidos contribuem para o desgaste do esmalte dentário, de forma irreversível e progressiva. "Isso pode causar sensibilidade dentária e perda de estrutura dos dentes", revela a dentista. Dentre esses alimentos estão limão, suco de laranja e isotônicos.


Alimentos ricos em ômega 3, como peixes e linhaça, aumentam a resistência do organismo a inflamações e infecções.

Contra as cáries tem que evitar alimentos pegajosos e com muito açúcar.

É importantíssimo fazer a remoção dos alimentos da cavidade oral. “Com o tempo, o acúmulo de alimentos forma placa, e essa placa se torna uma massa endurecida, formando o cálculo dental”, explica Viviane.

  • Alimentos que fazem bem para os dentes e a gengiva


• LEITE: é uma enorme fonte de cálcio e possui quantidade ideal de vitaminas para garantir ossos fortes e saudáveis. Por isso, beber leite desde criança ajuda a fortalecer o desenvolvimento dos dentes, além de protegê-los de substâncias mais ácidas.

• FIBRAS: os alimentos com fibras limpam o organismo e também fazem uma limpeza nos dentes, evitando a formação de placa bacteriana. Então, inclua mais cereais na sua alimentação, como aveia e granola, e também frutas como frutas como maçã, ameixa, mamão, figo e pêssego.

• PEPINO: além de bastante indicado para aliviar olheiras, o pepino também ajuda na produção de saliva, que é indispensável para a higiene bucal, limpando os dentes naturalmente e removendo bactérias.

• ÁGUA: Além de fazer bem para a pele e para o corpo, beber água também é importante para a produção de saliva, além de ajudar a eliminar restinhos de alimentos.

• VITAMINA C: aumenta a imunidade, além de ser um antioxidante poderoso que deixa as gengivas fortes e saudáveis. Acerola, goiaba, morango, couve, tomate, cenoura, batata e ervilha são alguns exemplos para incluir na alimentação.

Mas alguns alimentos ricos em vitamina C são bem ácidos, como a laranja e o abacaxi, que, consumidos em excesso, podem prejudicar o esmalte dos dentes.

• VITAMINA D: peixes como salmão, sardinha e atum, assim como iogurte, manteiga e cogumelo são ricos em vitamina D, cuja função é a absorção do cálcio nos dentes e ossos, deixando-os ainda mais fortes.

• CHICLETE SEM AÇÚCAR: mascar chicletes estimula a produção de saliva, o que é benéfico para a saúde bucal, mas o chiclete tem que ser à base de xilitol, o adoçante natural que substitui o açúcar, e é o mais recomendado pelos dentistas.

• CASTANHA-DO-PARÁ: a castanha-do-Pará cria uma proteção que reduz a capacidade das bactérias de se aproveitarem dos seus dentes. E já foi cientificamente comprovado seu poder, a ponto de o óleo da castanha ser acrescentado em cremes dentais para fins de pesquisa.

• QUEIJOS: além de serem ricos em cálcio, a gordura do queijo possui uma proteína que age no esmalte do dente, impedindo a aderência de bactérias intrusas, o que dificulta a formação da placa bacteriana e, consequentemente, a cárie.