Saúde

Alimentação de carnaval: o que comer pré e pós blocos e o que levar na pochete

Frutas e legumes além de conterem água, possuem vitaminas e minerais importantes para ajudar o fígado a metabolizar o excesso de álcool

Agência O Globo

Sol, calor e muitas horas de festa andando e dançando podem ser uma combinação perigosa para descuidar da saúde. Nos dias intensos de carnaval, é preciso ter uma preocupação extra com a alimentação. Investir em refeições completas antes e depois dos blocos e desfiles e levar alimentos práticos para comer durante a folia são boas formas de manter o corpo bem nutrido e conservar a energia para pular o carnaval como ele merece.

Foto: Reprodução/ GettyImages

"As frutas e legumes além de conterem água, possuem vitaminas, minerais e antioxidantes importantes para ajudar o fígado a metabolizar o excesso de álcool. Frutas, legumes e verduras que possuem bastante água são rabanete, melancia, tomate cru, pepino, nabo cozido, cenoura crua, melão, morango e abacaxi", explica a nutricionista Luciana Sarmento, do Espaço Stella Torreão. Ela também indica as chamadas "gorduras do bem", como as do abacate, óleo de coco, castanhas e azeite de oliva extra virgem. Esses alimentos ajudam na imunidade, além de manterem a temperatura corporal.

O almoço deve ser reforçado, mas nada de fast food: “Quem vai passar o dia todo gastando energia precisa evitar comidas pesadas e gordurosas. Não dá para se alimentar de hambúrguer, cachorro-quente e frituras que dão a sensação de fadiga e sonolência”, afirma a nutricionista Fabiana Albuquerque, da Clínica Nutrindo Ideais.

Para levar na pochete, acessório queridinhos nos últimos anos, ela recomenda pequenas porções que garantem saciedade, como barrinhas de proteínas, frutas secas, snacks de grão-de-bico, lascas de côco e mix de nuts. Luciana Sarmento acrescenta sementes de abóbora e gergelim, biscoitinhos integrais salgados, chips de batata doce e chips de inhame.

Outro foco de atenção é a hidratação. Como o carnaval é um período em que há um aumento do consumo de bebida alcoólica, a ingestão de bastante líquido, especialmente água e água de côco, é essencial para não passar mal. Outros líquidos indicados pelas nutricionistas são sucos, chás gelados e isotônicos.

"Como transpiramos muito, perdemos também muitos eletrólitos, como potássio, magnésio e sódio. Bebidas alcoólicas podem aumentar a desidratação e também afetar os níveis de glicose, que acabam caindo e deixando a pessoa mais propensa à hipoglicemia (queda acentuada dos níveis de açúcar no sangue)”, alerta o endocrinologista Guilherme Renke. Para ele, o ideal é não ficar muitas horas sem comer direito, mas se isso for acontecer, é melhor levar algum alimento doce, como bananada, paçoca ou frutas secas para evitar a hipoglicemia.

Depois da folia, se bater aquela ressaca, o segredo é consumir alimentos ricos em antioxidantes e vitaminas do complexo B, como os chás de boldo, carqueja e alecrim. "São indicados também couve, repolho, brócolis, agrião e rúcula, que possuem princípios  bioativos com capacidade de acelerar a eliminação de substâncias estranhas ao fígado. Substâncias como a cúrcuma, vitaminas e minerais, presentes em frutas, legumes, verduras e alimentos integrais são essenciais para a eliminação. Prefira refeições leves, de fácil digestão. Evite  industrializados, frituras, molhos gordurosos, excesso de açúcar, excesso de cafeína, cremes e carnes vermelhas", aconselha Luciana Sarmento. Comendo bem, não há pique que acabe.