Saúde

Amamentação: por que é importante e como fazê-la corretamente

Leite materno é o alimento mais completo para a criança durante essa fase de crescimento

Redação Dino
- Atualizada em

Acompanhar o nascimento e crescimento de uma criança é algo que marca para sempre a vida dos pais. Desde os primeiros passos até as primeiras palavras, os pequenos se tornam cientes da sua presença neste mundo, repleto de aprendizados e descobertas.

Conforme a musculatura se desenvolve, eles se tornam mais independentes e donos de si. Primeiro, começam a engatinhar pela casa. Depois, eles dão os primeiros passos na direção da mãe ou do pai. A própria relação materna, por exemplo, evolui a tal ponto que até na hora de amamentar, mãe e filho criam uma conexão que dure pelo resto de suas vidas.

Neste artigo, é possível compreender melhor sobre o aleitamento materno e como deve ser feito a partir do primeiro ano de vida. Além disso, as mudanças físicas e comportamentais que os pequenos passam conforme ficam maiores e por fim, qual é a melhor maneira de amamentar o bebê com conforto e tranquilidade com uma poltrona de amamentação.

Foto: Reprodução/Shutterstock

Importância de amamentar
Para chegar ao um ano de idade com força, saúde e vitalidade, o bebê deve ser alimentado nos meses que antecedem essa data apenas com leite materno. De acordo com nutricionistas, o leite da mãe contém todos os nutrientes necessários para combater a proliferação de bactérias e vírus que podem levar a infecções e diarreias, por exemplo.

Amamentar, inclusive, é essencial na imunidade da criança. Isso porque o leite materno possui todos os anticorpos necessários para o desenvolvimento do bebê. Ele é repleto de proteína, lactose, vitaminas, minerais, água e gordura. Em outras palavras, é o alimento mais completo para a criança durante essa fase de crescimento.

Outro motivo para amamentar está no fato do ato ser benéfico também para a saúde da mãe. Quando ela amamentando, ela se sente mais segura, tem menos chances de desenvolver ansiedade pós-gestação, fica menos vulnerável a anemias, hemorragias, câncer de mama, entre outros sintomas e patologias.

Quando as primeiras mudanças acontecem
Conforme o bebê cresce, a amamentação continua sendo importante para o seu desenvolvimento. Ao atingir um ano de vida, a coordenação motora da criança já está bem desenvolvida, a ponto dele sentir necessidade de querer se manter de pé e dar os primeiros passos. Mesmo que em um primeiro momento isso não seja possível, logo ele ganha a autonomia necessária para fazê-lo, principalmente quando está rodeado de pais amáveis e incentivadores.

Até mesmo durante as refeições na cadeirinha, quando ele já é incentivado a provar outros alimentos além do leite materno, pequenos objetos que serão usados nos anos seguintes (copo e colher, por exemplo) já despertam sua curiosidade.

O contato com esses e outros objetos se torna a sua maior motivação para descobrir o mundo e satisfazer sua curiosidade, que fica cada vez maior conforme o tempo passa. O primeiro ano de vida também é marcado pela ansiedade dele querer ser independente e, ao mesmo tempo, ansiar pelo colo da mãe para se sentir seguro.
A partir dos dois anos de idade, a mudança de comportamento fica ainda mais nítida. A criança começa a se dar conta que é um indivíduo e faz de tudo para conquistar o seu próprio espaço. Isso gera alguns conflitos com os pais, que não sabem muito bem como orientá-la e buscam ajuda de profissionais para lidarem com a personalidade desobediente.

O diálogo continua sendo o melhor caminho para que ele se cresça sabendo o que pode/deve ou não fazer. Ao explicar as consequências dos seus atos e agir com firmeza e respeito, transmitindo seriedade ao falar com a criança, os pais demonstram disposição para orientá-los para desafios futuros, contribuindo para que ela respeite as demais crianças e adultos e se torne um ser humano gentil e bondoso no futuro.



Como amamentar? Melhor lugar e posição adequada
Paralelo às milhares de mudanças que acontecem em um período de tempo tão curto durante o primeiro ano de vida de um bebê, a mamãe ainda precisa manter a amamentação em dia.

Para isso, é necessário que exista um espaço adequado para amamentar o filho com conforto e com a maior proximidade possível. Neste caso, nada melhor do que uma poltrona para amamentar para que ambos fiquem à vontade.

Para quem não sabe, ela se trata de uma poltrona especial para a mãe dar de mamar ao seu filho. Um dos melhores lugares para deixar esse móvel é no quarto da criança, pois se trata de um lugar acolhedor e silencioso, onde mãe e bebê tem o seu momento de carinho e fortalecem os seus vínculos.

Em relação à posição de amamentar, ela deve ser feita, sempre que possível, sentada. O bebê precisa estar deitado no colo da mãe. Agora alinhe a barriga dele com a sua de forma que a cabeça fique na direção do seio. É preciso segurá-lo com os dois braços por baixo do tronco, sempre mantendo a cabeça apoiada na dobra oposta ao cotovelo. Assim, ele consegue sorver o leite tranquilamente, enquanto a mamãe fica confortável em um móvel anatômico que não maltrata as costas, nem a coluna.

Para saber ainda mais sobre o crescimento dos filhos e como lidar com cada fase, inclusive o período da amamentação, basta acompanhar artigos sobre maternidade. Assim, é possível ficar por dentro de todos os conteúdos sobre infância para uma relação cada vez mais saudável e cheia de amor e carinho com os filhos.