Saúde

Anvisa suspende importação e venda de remédio para hipertensão arterial

Insumo farmacêutico é fabricado na China e na Índia e era vendido no Brasil

Agência O Globo

A importação, a distribuição e a venda do insumo farmacêutico ativo valsartana fabricado por uma empresa chinesa e outra indiana foram suspensas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo o órgão, uma entidade europeia de controle de medicamentos encontrou a impureza tóxica N-nitrosodimetilamina (NDMA) no produto, com um "elevado risco sanitário para a saúde pública".

A principal indicação da valsartana é o tratamento de hipertensão arterial. E a N-nitrosodimetilamina (NDMA) encontrada nela é uma substância orgânica que pode ter efeito cancerígeno. Por isso, o certificado de adequabilidade do insumo farmacêutico importado da China e da Índia foi suspenso.

O produto em questão é fabricado por Zhejiang Tianyu Pharmaceutical Co. Ltd, localizada em Taizou, província Zhejiang, na República Popular da China, e por Hetero Labs Limited, com unidades em Gaddapotharam Village e Narasapuram Village, na Índia. A alerta de irregularidade foi emitido pelo European Directorate for the Quality of Medicines & HealthCare (EDQM).


A Anvisa também determinou, como medida de interesse sanitário, a suspensão imediata da fabricação, da manipulação, da distribuição, da comercialização e do uso de medicamentos contendo o insumo farmacêutico valsartana fabricado pelas empresas citadas.