Saúde

Confira quatro benefícios ao consumir o óleo de coco regularmente

O alimento é capaz de produzir uma sensação de saciedade no organismo

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Vendido em lojas de produtos naturais e farmácias, o óleo de coco é muito utilizado em comida. Ele é conhecido por ajudar a emagrecer e por trazer alguns benefícios para o nosso corpo como, Regulação do intestino e a sensação de saciedade. 

Foto:Reprodução

Segundo a nutricionista da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, Jessica Santos, apesar dos benefícios, é importante que o alimento seja consumido com cuidado e faça parte de uma alimentação balanceada. Além disso, o óleo de coco extravirgem é o mais recomendado para a ingestão por ser o tipo que mais conserva seus nutrientes. 

De acordo ainda com a nutricionista, o óleo de coco é muito versátil na cozinha e pode ser utilizado em receitas de pratos salgados ou doces.

1.Fortalece a imunidade 
O ácido láurico e cáprico presentes no alimento ajudam a regular o sistema imunológico, responsável pela defesa do organismo. “Por isso, o óleo de coco pode ser um aliado contra gripes e resfriados”, disse a nutricionista.   

2.Regula o intestino
A boa gordura do óleo ajuda na digestão da comida e no trânsito intestinal, evitando a prisão de ventre e fazendo com que o organismo absorva melhor os nutrientes.

3. Ajuda no emagrecimento
O alimento é capaz de produzir uma sensação de saciedade no organismo, além de acelerar o metabolismo, fatores que podem auxiliar na perda de peso. Mas, é importante incluir o alimento em uma dieta balanceada e nutritiva, sempre sob orientação de um nutricionista se o objetivo for emagrecer.

4. Controle do colesterol
Óleo de coco pode contribuir para o aumento do colesterol bom, chamado de HDL. “Porém, pessoas que já possuem o nível de colesterol alto devem evitar seu uso porque o alimento também é rico em gorduras saturadas, que em excesso e a longo prazo elevam as chances de desenvolver doenças cardiovasculares”, relata a nutricionista.