Saúde

Consumo de chocolate, sorvete e salsicha colaboram para mortes precoces, diz estudo

Pesquisa acompanhou a alimentação de 19 mil pessoas durante uma década

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Comidas ultraprocessadas (que têm muitos ingredientes em sua composição, como conservantes, edulcorantes ou intensificadores de cor) sempre estiveram na lista dos que causam malefícios à saúde. Porém, de acordo com um estudo, o consumo desses alimentos, que inclui chocolates, salsicha e sorvete, também contribui para a ocorrência de mortes precoces.

Segundo informações da BBC, uma pesquisa realizada na Universidade de Navarra, na Espanha, acompanhou 19.899 pessoas durante uma década, observando a dieta delas a cada dois anos. Nesse período, 335 indivíduos morreram. Para cada 10 mortes entre os que tinham uma dieta mais equilibrada, houve 16 no grupo que comiam muitos alimentos ultraprocessados.

Nessa mesma linha de estudo, um trabalho feito na Universidade de Paris acompanhou 105.159 mil pessoas durante cinco anos e avaliou a dieta delas duas vezes por ano. Essa pesquisa mostrou que aqueles que consumiam mais alimentos ultraprocessados apresentaram mais problemas cardíacos. 

“O rápido e crescente consumo mundial de alimentos ultraprocessados, em detrimento de alimentos menos processados, pode gerar um número maior de doenças cardiovasculares nas próximas décadas”, afirmou Mathilde Touvier, da Universidade de Paris, à BBC.

Entre os alimentos ultraprocessados mais famosos estão: nuggets de frango, sorvete, tortas e pizzas prontas, bebidas açucaradas, salsichas, chocolate e macarrão instantâneo.