Saúde

Coronavírus: cuidados com a saúde ocular durante a quarentena

Já quem usa lentes de contato deve lavar bem as mãos antes de colocá-las

Redação Dino

Em época de pandemia de coronavírus Covid-19 todo cuido é necessário. Como a transmissão se dá de forma viral, pelo contato, é importante se atentar a tudo o que pode conter gotículas de saliva, transmitidas pela fala, tosse, beijo ou espirro ou ainda, por superfícies contaminadas. Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), algumas medidas de proteção com os olhos, óculos e lentes de contato devem ser incorporadas à rotina das pessoas durante a quarentena para reduzir o risco de contrair ou transmitir o vírus.

Uma das formas de contrair o vírus é coçando ou colocando as mãos nos olhos. "Se a pessoa tiver tido contato com alguém contaminado, pode levar as mãos nos olhos e o vírus entrará pelo canal lacrimal ou pela conjuntiva, membrana que reveste a parte interna da pálpebra", esclarece o oftalmologista Hilton Medeiros, da Clínica de Olhos Dr. João Eugênio.

Por isso, explica o médico, é importante evitar o contato físico e manter distância das pessoas, além de tomar cuidados com a higiene, como lavar sempre as mãos com água e sabão e passar álcool em gel 70%.

Os óculos de sol ou de grau podem funcionar como proteção às gotículas da saliva infectada, todavia têm que ser higienizados, pelo menos, duas vezes por dia com água e sabão neutro em água corrente e não devem ser compartilhados com outras pessoas.

Já quem usa lentes de contato deve lavar bem as mãos antes de colocá-las. As lentes devem ser armazenadas na solução multiuso e trocadas diariamente. Guardá-las no soro fisiológico é um erro.

Relatórios divulgados recentemente pela Academia Americana de Oftalmologia indicam que o Covid-19 pode provocar conjuntivite. A recomendação é que, durante a consulta, os oftalmologistas investiguem se pessoas com conjuntivite apresentam também sintomas respiratórios. "Caso o paciente com conjuntivite esteja com dificuldade de respirar, orientamos que ele procure um hospital, pois são fortes indícios de contaminação por coronavírus", destaca Medeiros.

Dicas para cumprir a quarentena sem problemas oculares

Durante a quarentena, é normal que as pessoas passem mais tempo assistindo televisão, olhando o celular ou usando o computador, o que pode ocasionar algumas alterações oculares. "Apesar de parecer inofensivo, esses hábitos podem provocar ressecamento ocular, vermelhidão, dor nos olhos, vista embaçada, entre outros problemas", diz o oftalmologista. Para evitar que isso ocorra, recomenda-se dar pausas a cada duas horas, por pelo menos cinco minutos, e olhar através de uma janela para o horizonte.

Em função do aumento da poeira, causado pela queda nas temperaturas e na umidade do ar, a estação do outono também deixa o organismo mais vulnerável a Síndrome do Olho Seco e alergias oculares. A melhor forma de se prevenir, nestes casos, é lavar os olhos com soro fisiológico gelado quando sentir irritação, usar colírios lubrificantes (prescritos por um oftalmologista) e óculos de sol com lentes UVA e UVB.

Caso os sintomas não melhorem ou se agravem, é importante procurar o oftalmologista.