Saúde

Entenda as consequências da andropausa para vida sexual masculina

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, a andropausa atinge de 15 a 20% dos homens acima dos 50 anos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Você sabia que a vida sexual masculina muda após os 50 anos? A andropausa, que consiste na queda drástica dos níveis de testosterona (hormônio sexual masculino), causa mudança de humor, queda na libido, perda de energia e habilidades físicas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, a andropausa atinge de 15 a 20% dos homens acima dos 50 anos.

O urologista Emilio Sebe Filho, fundador da Lifemen, explicou que os níveis de testosterona diminuem gradualmente em homens a partir de 40 anos – estima-se que entre 1% e 3% a cada ano. “Por isso, é importante criar uma rotina de exames e acompanhamento médico, para ter certeza de que a queda não é acentuada”, alertou o especialista.

Foto: reprodução
Os níveis adequados de testosterona variam entre 241 e 827 nanogramas por decilitro de sangue. De acordo com Emilio, homens que estão com níveis 50% abaixo do ideal podem experimentar, entre outros sintomas, diminuição da libido, ejaculação retardada, diminuição do número de ereções e até mesmo disfunção erétil - dificuldade em alcançar e manter a ereção do pênis para garantir uma penetração satisfatória.

A testosterona é responsável por ativar o desejo sexual e estimular as reações químicas necessárias para que ocorra uma ereção.

Como controlar a andropausa?

O especialista indicou a importância de manter uma  alimentação saudável, praticar exercícios físicos, ter boas noites de sono e evitar consumo de cigarro e álcool podem contribuir para o controle do problema. Além disso, é possível fazer um tratamento de reposição hormonal, com orientação e acompanhamento de um médico.