Saúde

Entenda qual a importância do mapeamento metabólico para saúde e bem-estar

Avaliação das individualidades do paciente vem se tornando uma tendência cada vez mais forte na atividade clínica

Redação Dino

Cada pessoa carrega consigo suas próprias particularidades, seja no campo do comportamento quanto na sua herança genética. Por isso, a avaliação das individualidades do paciente vem se tornando uma tendência cada vez mais forte na atividade clínica. É preciso conhecer a pessoa em sua totalidade para indicar a melhor conduta a seguir, defendem médicos de diferentes especialidades.

"É muito comum eu receber pacientes que querem fazer cirurgias, mas que estão acima do peso e que estão com o organismo inflamado. Então, antes de definir qualquer procedimento é preciso entender o que está acontecendo de errado naquele organismo", explica o Dr. Luciano Esteves, um cirurgião plástico que se especializou em nutrologia e medicina orto-molecular para, justamente, olhar cada paciente de uma maneira mais completa antes de indicar um procedimento cirúrgico.

Nesse tipo de atendimento holístico, o mais comum é começar a investigar as condições do paciente por meio de um mapeamento metabólico, a partir de uma anamnese completa e uma avaliação bioquímica, com exames clínicos bem detalhados para medir com precisão os níveis de cada substância no organismo. "Damos assim um primeiro passo importante para ajeitar a casa e poder seguir adiante no tratamento", explica o cirurgião.

A preocupação com a saúde total dos pacientes, essa busca do conhecimento individual para oferecer um tratamento mais completo, inspirou a empresária e fisioterapeuta dermatofuncional Juliana Teixeira a ampliar as atividades da sua clínica no Rio de Janeiro. A Clínica Libert, que é principal escolha das celebridades, reformulou o atendimento depois de 10 anos de atividades e agora oferece uma gama maior de especialidades, sempre com o olhar personalizado para o paciente. "O processo de avaliação inicial consiste em uma anamnese detalhada de cada paciente, respeitando sua genética e individualidades, objetivando sempre os melhores resultados para cada pessoa, realçando os seus pontos fortes. Oferecemos serviços que vão desde uma extensa gama de tratamentos estéticos a terapias alternativas como acupuntura e shiatsu".

Uma vez feita a avaliação total do paciente é hora de prosseguir o tratamento. O cirurgião plástico Luciano Esteves recomenda fazer uma suplementação vitamínica, melhorar a saúde do paciente, ajudá-lo a perder o peso e ficar com um corpo ideal para aí sim fazer o procedimento cirúrgico. No caso do Dr. Luciano, antes da cirurgia há todo um processo em relação às práticas de saúde que sejam mais naturais e que tenham menos efeitos colaterais. "O nosso corpo funciona através de diversos processos bioquímicos que necessitam de minerais, vitaminas e outras substâncias como cofatores para melhorar o funcionamento do corpo", explica.

Alimentação saudável, medicina orto-molecular, exercícios físicos e práticas integrativas fazem parte do arsenal de recursos terapêuticos que aumentam a atenção à saúde do paciente para potencializar os resultados do tratamento e, no caso de cirurgias, diminuir até as possibilidades de complicações no pós-operatório. "Você fica com o corpo em condições muito melhores para se submeter a um processo cirúrgico e ter uma ótima recuperação. Facilita a cicatrização, além de ganhar saúde e evitar a volta àquele estado anterior que acontecia no passado", finaliza o médico.