Saúde

Especialista esclarece mitos e verdades sobre a calvície prematura

A calvície pode ser estimulada por problemas emocionais e genéticos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A calvície prematura atinge cerca de 25% dos jovens com idade entre 20 e 25 anos, segundo dados da Sociedade Brasileira do Cabelo. A calvície pode ser estimulada por problemas emocionais e genéticos, mas vários são os mitos que circulam pela internet sobre o assunto.

Para te ajudar a tirar todas as dúvidas sobre calvície prematura, o médico Thiago Bianco respondeu algumas questionamentos importantes.

Foto: reprodução
Jovens não podem se submeter a transplantes capilares?
Mito.
Com as novas técnicas como a FUE (Folicular Unit Extraction), método que usa unidades foliculares por meio de micro lâminas circulares, e a FUT (Follicular Unit Transplantation), técnica mais tradicional que promove a retirada de uma faixa de cabelo do couro cabeludo, qualquer pessoa, independentemente da idade ou do sexo, pode se submeter ao transplante, porém o paciente tem que ter uma boa indicação cirúrgica, e em pacientes mais jovens, é preferível iniciar um tratamento clínico para estabilização do quadro de calvície, para posterior procedimento de transplante capilar.

Uso de chapinha e secador na adolescência favorece a queda dos fios?
Parcialmente verdade.
A utilização diária destes dois aparelhos danificam os fios ocasionando a queda. Mas, nem sempre irá resultar em uma calvície permanente. Caso a jovem tenha fatores genéticos ou fios ralos e enfraquecidos, o problema poderá aparecer. De qualquer forma, deve-se evitar o uso dos dois equipamentos.


Ter uma dieta rica em proteína desde cedo irá retardar a queda de cabelo?
Mito.
Por mais que o cabelo seja proteico, o fato de ingerir o nutriente não influenciará no transtorno, apenas irá deixar um aspecto mais saudável aos fios.

Abusar da química no cabelo, como tinturas e alisamentos, ajuda na calvície precoce?
Verdade.
O uso excessivo de qualquer tipo de química causa danos aos fios, como a destruição do fio, quebra e enfraquecimento e, todos estes problemas juntos podem causar a queda de cabelo excessiva que se não cuidada, pode causar a calvície.

Usar boné ou chapéu em excesso causa queda de cabelo?
Parcialmente verdade.
O uso diário do boné pode sim acelerar o processo de queda de cabelo por conta da umidade que o acessório causa na cabeça, podendo ocasionar processos inflamatórios no couro cabeludo. Mas, se o jovem já tiver predisposição para ter este problema (fator genético), o uso ou não de algo na região da cabeça em nada irá afetar.

Traumas podem influenciar na calvície?
Verdade.
Situações de estresse podem desencadear queda de cabelo. O mal pode provocar um início de alopecia androgênica, calvície causada por fatores genéticos.