Saúde

Evite necrose na região genital: saiba mais sobre a síndrome de fournier

É mais comum de acontecer com homens e pessoas com diabetes

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Você já ouviu falar em Síndrome de Fournier? Também conhecida Síndrome de Mellené é uma infecção bacteriana leva à necrose do tecido da região perineal e genital (local situado entre o ânus e o escroto no homem, e entre o ânus e a vagina na mulher). É mais comum de acontecer com homens e pessoas com diabetes. 

De acordo com o Minha Vida, os sintomas incluem vermelhidão na região perineal, dor intensa no local acometido pela infecção, febre, hiperemia (aumento da circulação de sangue no local), drenagem de secreção serosa e calafrios. Em casos mais graves, é possível identificar áreas de pele necrosada e esbranquiçadas por conta da trombose.

Ao Minha Vida, o urologista Bruno Resende, do Vera Cruz Hospital, explicou que a síndrome não é contagiosa. "É uma infecção causada por bactérias que se proliferam demais numa pessoa, geralmente, com algum problema de imunidade comprometida".

A bactéria que origina a síndrome precisa de uma porta de entrada para o organismo. Desse modo, uma lesão no ânus, fístulas e fissuras anais, lesões escrotais e testiculares ou mesmo abcessos na uretra são caminhos para que a bactéria adentre no corpo do paciente.

Vale ressaltar que é possível que a infecção avance e se desloque para outras regiões do corpo. A doença também pode avançar de uma infecção local para uma sepse ou choque séptico.

O diagnóstico é feito a partir de exame clínico e exames de imagem. Já o tratamento, de forma geral, necessita de uma cirurgia para retirada da pele necrosada e uma drenagem da secreção purulenta. Depois, o paciente é submetido a antibióticos. 

Ainda segundo o Minha Vida, higienização correta da região genital, alimentação equilibrada (evitando alimentos ricos em açúcar), evitar o consumo de bebidas alcoólicas e não fazer uso de antibióticos sem indicação médica.