Saúde

Faxina ok: confira como evitar os erros mais comuns na limpeza doméstica

A composição da maioria dos produtos químicos não é indicada para entrar em contato direto com a pele

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Devido ao isolamento social causado pelo coronavírus, a faxina de casa se tornou ainda mais importante, para ajudar no combate a doença. Sendo uma atividade pesada e cansativa, muitas pessoas tem dúvidas de como fazer a limpeza corretamente. Pensando nisso, a coordenadora química dos produtos de limpeza Brilux, Christina Campos, separou os erros mais comuns durante a higienização de ambientes para ser evitado. Confira:

Misturar diferentes produtos

Este erro comum pode tornar a limpeza doméstica uma atividade perigosa. Água sanitária misturada a outros produtos, como desinfetante, detergente, álcool ou vinagre causam reações químicas nocivas à saúde, como explica Christina.

“Produtos químicos não devem ser misturados sem conhecimento das incompatibilidades e reações que possam ocorrer. Água sanitária misturada com ácidos como vinagre e substâncias com caráter ácido, como o álcool, libera o cloro gasoso, que pode agredir as vias respiratórias”, adverte a química. 

Ela também alerta que o mesmo produto misturado a alguns tipos de desinfetantes (que possuem quaternários de amônia na composição) podem formar cloraminas, substância tóxica ao organismo. A mesma reação pode ocorrer na mistura do detergente com a água sanitária, no caso da composição com detergente conter compostos nitrogenados.

Utilizar produtos sem luvas 

A composição da maioria dos produtos químicos não é indicada para entrar em contato direto com a pele. Para evitar possíveis reações alérgicas, o ideal é utilizar luvas de proteção durante a limpeza.

“A orientação é não expor as mãos a qualquer produto químico, principalmente para quem possui a pele mais sensível. No caso dos detergentes Lava-louças Brilux, a composição se assemelha a um produto de caráter cosmético, o que torna este contato um pouco mais seguro”, explica Christina.

Não ler os rótulos dos produtos de limpeza 

Os rótulos contém informações importantes sobre as condições de armazenamento, forma correta de aplicação e manuseio que, se não forem seguidas, podem acarretar um risco à saúde e até gerar desperdício.

“Cada produto de limpeza possui uma composição particular, indicada para uma finalidade específica. Os rótulos orientam ao consumidor sobre como usar essas substâncias de forma mais segura e eficiente. Além de conter informações sobre a diluição do produto, forma de uso, e para qual superfície ele é indicado”, lembra a química. 

Adiar limpeza de manchas 

Não deixe a mancha para depois se você pode limpar hoje! O melhor momento para retirar substâncias que causam manchas em uma superfície é logo após o contato. Deixar para depois faz com que a mancha seque na superfície e dificulte a remoção posteriormente.

“Os produtos de limpeza possuem em sua composição tensoativos, substâncias que reduzem a tensão superficial da água, facilitando sua espalhabilidade, penetração e o deslocamento das sujeiras. Este mecanismo promove a limpeza e remoção das sujeiras que se encontram aderidas às superfícies”, esclarece Christina. 

Utilizar muito sabão e amaciante na lavagem de roupas 

Além de ser um desperdício e uma atitude pouco sustentável, utilizar esses produtos em excesso pode danificar a lavadora e os tecidos. “Aqui entra de novo a dica sobre os rótulos. A quantidade a ser utilizada deve ser seguida a partir da recomendação do fabricante”, reforça a coordenadora química da Brilux. 

Não limpar bem o liquidificador 

Resto de comida acumulado no copo do liquidificador é um prato cheio para bactérias e outros microrganismos. A dica é, logo após o uso, bater água e detergente lava-louças para higienizar o eletrodoméstico.