Saúde

Fevereiro Roxo: conheça os nutrientes que ajudam na prevenção do Alzheimer

Fatores de risco como o histórico familiar e a idade aumentam as chances de desenvolvimento deste transtorno mental e comportamental

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Alimentação equilibrada e prática de atividade física fazem toda a diferença para uma vida saudável e, também, para a prevenção de doenças, como o Alzheimer. Vale ressaltar que fevereiro é o mês destinado para a conscientização desta doença.

Fatores de risco como o histórico familiar e a idade aumentam as chances de desenvolvimento deste transtorno mental e comportamental. O Alzheimer leva à redução das funções cognitivas de forma progressiva, ocasionando dificuldades básicas na rotina diária como escovar os dentes e tomar banho.

Fevereiro Roxo: como a alimentação pode prevenir o Alzheimer 

Um estilo de vida que inclui alimentação saudável associado à prática regular de atividade física pode atuar na prevenção da doença e de seus sintomas.

Marcela Mendes, nutricionista do Mundo Verde, rede referência em saúde e bem-estar, separa dicas de nutrientes para incluir no dia a dia e também esclarece seus benefícios e em quais alimentos é possível encontrar. Confira:

Foto: divulgação / Mundo Verde

1ª dica: As vitaminas do complexo B (destaque para B1, B6, B9 e B12) têm forte relação com o funcionamento cerebral e a redução de substâncias que aumentam o risco de desenvolvimento da doença.

Onde encontrar: Nos peixes, leguminosas, oleaginosas, carnes, leites e derivados.

2ª dica: Com alto poder antioxidante e anti-inflamatório, as vitaminas C e E protegem os neurônios do estresse oxidativo e do envelhecimento.

Onde encontrar: Em alimentos como as frutas cítricas (limão, abacaxi e na laranja) e em vegetais de folha verde (couve, espinafre, agrião, brócolis). Já a vitamina E, pode ser encontrada em óleos vegetais, sementes, azeite e oleaginosas, como castanhas, nozes e amêndoas;


3ª dica: A vitamina D é importante para a saúde cognitiva, auxiliando na memória e na saúde cerebral.

Onde encontrar: A principal forma de obtenção da vitamina D é por meio da exposição solar, mas também pode ser consumida através da suplementação do consumo de alguns alimentos como vísceras, gema de ovo, peixes e laticínios;

4ª dica: O Selênio atua como antioxidante, prevenindo as células contra a agressão dos radicais livres e consequentemente, do envelhecimento. Forte atuação na saúde cerebral e prevenção de doenças como a de Alzheimer.

Onde encontrar: Oleaginosas, em especial a castanha-do-Brasil, carnes, ovos e peixes;

5ª dica: O Ômega 3, principalmente de origem animal, uma gordura fonte de EPA e DHA, substâncias importantes para o bom funcionamento do sistema nervoso. Atua como anti-inflamatório cerebral, ajuda na memória e cognição.