Saúde

Iniciar atividade física aos 40 anos ou na adolescência gera o mesmo efeito positivo

Especialistas acreditam que a descoberta não desestimulará os mais jovens a praticar exercícios

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
Após os 40 anos, ainda dá tempo de sair do sedentarismo e colher os benefícios da atividade física? Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Americano do Câncer, sim. Os resultados do estudo apontam que iniciar os exercícios nos “enta” ou durante a adolescência gera o mesmo impacto na saúde, reduzindo em 35% o risco de mortalidade por todas as causas.

Foto: Reprodução

— Fazer atividade física é importante em qualquer idade, mas principalmente a partir dos 40 para minimizar ou retardar os efeitos do envelhecimento. Naturalmente, o envelhecimento gera diminuição de massa óssea e do tônus muscular. Na medida em que você faz atividade física, há um retardo nesses efeitos, além de melhorar circulação, principalmente se forem atividades aeróbicas — explica José Carlos Siciliano, conselheiro do Conselho Regional de Educação Física (Cref1).
Especialistas acreditam que a descoberta não desestimulará os mais jovens a praticar exercícios.
— A atividade física regular tem a cada fase da vida uma importância específica para as necessidades daquele momento. Vale ressaltar que pessoas fisicamente ativas desde cedo retardam sensivelmente os sintomas do envelhecimento e constroem ao longo dos anos um corpo cada vez mais forte, funcional e saudável — afirma Luiz Felipe Sinforoso, profissional de Educação Física.
Além de deixar o corpo preparado para a rotina diária, os exercícios físicos são um ótimo remédio contra o estresse e a ansiedade. A Organização Mundial da Saúde recomenda pelo menos 150 minutos de atividades físicas semanais.
— A prática de atividade física favorece a regulação hormonal liberando endorfina, favorecendo a satisfação corporal e naturalmente ampliando as relações interpessoais — diz José Carlos.
Antes de iniciar os exercícios, é necessário ser orientado por um profissional de educação física, que poderá indicar qual grupo de atividades é mais recomendado para seu estilo de vida.
Funcionais: fortalecem os músculos do core, região central do corpo humano, fundamental para as atividades rotineiras. Exemplo: Pilates e  circuito funcional
Força: gera aumento da força e a produção de massa muscular e óssea
Aeróbicas: melhoram a capacidade carrdiorespiratória otimizando o fluxo sanguíneo. Exemplos: caminhada, corrida, ciclismo, natação e pular corda.