Saúde

Invisível ou fixo? Especialista explica qual a melhora opção de aparelho

Aparelho ortodôntico é a solução para corrigir desalinhamentos e outros problemas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Quer um sorriso 'perfeito'? O aparelho ortodôntico é a solução para corrigir desalinhamentos e outros problemas. Atualmente, existem várias opções no mercado e para que não tenha dúvidas na hora de escolher é importante conhecer as principais diferenças entre esses aparelhos, bem como seu funcionamento, para optar por aquele que melhor atenda a sua necessidade. 

Confira mais informações sobre duas opções bastante procuradas nas clínicas odontológicas.

O tradicional aparelho fixo, conhecido pelos temidos braquetes de ferro, é feito através de moldes de gesso e confecção manual, enquanto que os aparelhos invisíveis usam uma tecnologia 3D de alta precisão, desde exames até confecção do tratamento. Outra diferença que poucos sabem é sobre a duração do tratamento, o primeiro demora aproximadamente 2 anos e o cliente só terá essa certeza ao longo do tratamento, já o segundo dura no máximo 13 meses.

Foto: divulgação

Quando o assunto é manutenção, o aparelho invisível nos dá a possibilidade de trocar as placas alinhadoras a cada 14 dias em domicílio, e ida ao dentista somente a cada 2 meses, enquanto que o convencional é necessário ir na clínica no mínimo uma vez ao mês ou sempre que houver emergências, quando por exemplo quebrar alguma peça.

A Smilink, marca brasileira referência em alinhadores transparentes, listou as principais vantagens dessa opção: "Além de confortáveis e discretos, os alinhadores transparentes são removíveis, a escovação dos dentes e uso do fio dental permanecem sem complicações durante o tratamento. Por isso, a saúde bucal é melhor e não há restrições na alimentação. Esses benefícios, que o tratamento com alinhadores proporcionam, garante aos pacientes mais qualidade de vida". Menciona a Ortodontista Dra. Thaís Sampaio, coordenadora clínica na Smilink.

Com relação ao custo do procedimento, o aparelho invisível acaba sendo mais previsível e não envolve nenhum custo extra, como manutenção ou ida ao dentista, o valor vai depender da complexidade do tratamento, mas varia entre 2 e 6 mil reais. O aparelho fixo convencional acaba gerando incertezas para o cliente, pois tudo irá depender do tempo de tratamento, valor do profissional e imprevistos ao decorrer do tratamento, além de custos extras como troca de peças que quebraram.