Saúde

Mitos e verdades sobre a fibromialgia, síndrome que tirou Lady Gaga do Rock in Rio

Doença é uma síndrome crônica caracterizada por dores generalizadas

Agência O Globo


Agência O Globo


A cantora Lady Gaga, principal atração do primeiro dia de Rock in Rio, anunciou na quinta-feira (14) que não vai mais se apresentar no festival por conta de uma dor crônica que sente nos quadris, relacionada à fibromialgia.

De acordo com o reumatologista e professor da Uerj, Geraldo Castelar, a doença é uma síndrome crônica caracterizada por dores generalizadas, associadas a sintomas como fadiga, distúrbio do sono e intestino irritável:

Foto: Divulgação

— A fibromialgia é um distúrbio de regulação da dor, que não tem causa conhecida. O que entendemos é que os acometidos sentem mais dor que outras pessoas, e que situações de estresse são gatilho para a crise. Por isso, ela é frequentemente associada à ansiedade e à depressão.

Pessoas com instabilidade emocional, explica o médico, tendem a apresentar o quadro com mais frequência. O diagnóstico é clínico, feito a partir da exclusão de outras possíveis causas para a dor generalizada observada por mais de três meses.

Legenda

O tratamento tem como o objetivo de diminuir os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente. De acordo com Jose Eduardo Martinez, presidente da comissão de fibromialgia da Sociedade Brasileira de Reumatologia, o método une medicação e outras terapias:

— É bom que o paciente pratique exercícios físicos, para manter o corpo fortalecido e em movimento, bem como o controle do estresse, que pode ser realizado com acompanhamento psicológico, como a terapia cognitiva comportamental. No lado dos medicamentos, existem alguns que ajudam a modular a dor.