Saúde

Movimente-se: saiba cinco benefícios de dançar em casa

Para especialista, atividade é essencial para aliviar a tensão

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Durante o isolamento social, recomendado para evitar a disseminação do novo coronavírus, vários especialistas têm indicado a realização de atividades que ajudem na saúde física e mental das pessoas. E um dos principais meios de não deixar o corpo parado é a dança. 

"Se exercitar é fundamental para a saúde física, aumenta a resposta imunológica do organismo e é essencial para a saúde emocional, especialmente quando vivemos momentos de stress como o que temos enfrentado nas últimas semanas", explica a especialista em educação da Zumba, Ludmilla Marzano.

Foto: Divulgação/Zumba

Ótima opção para aliviar a tensão, a dança pode divertir toda a família por ser indicada para todos os perfis. Para ajudar nisso, Ludmilla separou os principais benefícios que esse tipo de atividades pode trazer ao corpo. Confira abaixo:

1. Elimina calorias
"Isso é um exercício disfarçado", afirma Ludmilla, que completa "dependendo da intensidade que o aluno colocar em cada movimento, ele pode queimar até 1.000 calorias em uma aula de Zumba". Para a especialista, o momento é de distanciamento social e não de sedentarismo, portanto, mexa-se! Como com qualquer atividade, é importante ter a frequência de, no mínimo, três vezes por semana.

2. Combate o stress
No momento de tensão como estamos vivendo, deixam os músculos rígidos e tensos. Quando a pessoa começa a dançar ela relaxa, libera endorfina, dopamina e serotonina, hormônios que dão a sensação de prazer. "Basta começar a música, que automaticamente consigo perceber os alunos sorrindo com seus familiares em casa", complementa Ludmilla.

3. Tonifica os músculos
A dança é uma atividade que beneficia o corpo todo. "A aula de Zumba, por exemplo, combina diferentes ritmos como salsa, merengue, cumbia e reggaeton. São muitos movimentos na coreografia, o que trabalha a musculatura das pernas, abdômen e membros superiores enquanto se dá passinhos, giros e requebradas, por exemplo. É uma modalidade de dança fitness bem completa", explica Ludmilla.

4. Diminui a ansiedade
Para Ludmilla, a dança exige que o aluno tenha total atenção no momento presente, para conseguir acompanhar a coreografia. O que faz a mente dos ansiosos se desligarem dos excessos de informações da pandemia, e ajuda a acalmá-los, pois se concentram apenas na aula.

5. Socialização mesmo em isolamento
As aulas são praticadas em grupos virtuais, o que ajuda os alunos na socialização, mesmo que virtual. "É poder quebrar o distanciamento e se sentir em comunidade. A aula em grupo, além de motivar, é o momento de prazer de quem está há mais de três semanas sem sair de casa.", afirma Ludmilla.