Saúde

Na medida certa: entenda como a dieta do DNA ajuda no emagrecimento

A ideia é montar um cardápio individualizado, que leve em conta as particularidades genéticas de cada pessoa

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Gosta de ficar por dentro de todos os métodos de emagrecimento? Você precisa conhecer a dieta genética, também conhecida como dieta do DNA. A ideia é montar um cardápio individualizado, que leve em conta as particularidades genéticas de cada pessoa.

Foto: reprodução / Shutterstock
O plano alimentar deste regime é traçado a partir de exames e testes genéticos que compõem um relatório com informações e variantes genéticas de cada paciente - como funciona a velocidade do metabolismo, os tipos de nutrientes que tem mais dificuldade de absorver e quais tem tendência em acumular. Assim, o cardápio é feito focando em repor o que está em falta e alcançar um equilíbrio no que está em excesso.

"Fazendo uma dieta baseada no perfil genético, além de perder peso com mais facilidade - de acordo com seu potencial genético -, o paciente também irá se sentir melhor", explica a médica Clara Kubleka em entrevista ao GNT.

De acordo com uma matéria do portal Taeq, além de definir a proporção exata dos nutrientes que o organismo precisa, alguns exames realizados para a dieta do DNA também ajudam a indicar como o corpo se comporta em relação às atividades físicas. Com base no genótipo, é possível saber qual exercício é mais indicado para cada pessoa e como o organismo vai reagir a ele. Vale buscar um profissional de nutrição para aderir a dieta.