Saúde

Não acontece só com Viih Tube: entenda o que causa a prisão de ventre e como evitá-la

Stress e má alimentação podem intensificar o problema

Malu Vieira* (malu.vieira@redebahia.com.br)

No BBB21, Viih Tube parece ser a única participante que tem dificuldade em ir ao banheiro fazer o famoso “número dois”, mas fora da casa mais vigiada do Brasil esse problema atinge muita gente. Causada por stress, doenças, fatores genéticos e/ou má alimentação, a prisão de ventre tem o poder de deixar a pessoa enfezada, tanto no sentido literal como no figurado. 

Segundo a Dr.a Maria Conceição Galvão, médica gastroenterologista e professora das faculdades Unifacs e Baiana de Medicina, o momento de pandemia da covid-19 pode piorar o quadro. "Nesses tempos de pandemia essa situação é ainda mais frequente, porque falta de exercício físico une-se ao stress. Essa combinação é um prato cheio para aqueles que já costumam ter constipação", explica.  

Para combater o problema que influencia tanto no bem-estar, o iBahia reuniu algumas dúvidas frequentes sobre a prisão de ventre. Confira: 

  • Como identificar que sofro deste problema? 

Segundo Maria Conceição, cada pessoa tem seu próprio ritmo intestinal e o problema surge quando esse ritmo é afetado. “Se você vai ao banheiro de dois em dois dias e isso é confortável, está tudo bem. A partir do momento que essa rotina é alterada e gera desconforto, é bom procurar um médico”, ressalta.  

Muitas vezes, essa dificuldade em evacuar traz alguns sintomas, como desconforto e dor abdominal.  

  • Momentânea x caso crônico 

A constipação funcional é causada por uma situação de stress. Ela funciona como uma espécie de resposta corporal à emoção sentida e é um quadro circunstancial, ou seja, que está totalmente ligada a situação vivenciada.  

 “Hoje já sabemos que existe toda uma comunicação do cérebro com a parte neurológica que envolve o trato digestivo. Uma emoção pode aumentar ou diminuir os níveis de substâncias e isso, claro, gera consequências, como a constipação, por exemplo”, revela a gastroenterologista. 

Mas também existem os casos crônicos, nos quais a prisão de ventre está associada a uma outra doença, como o hipotiroidismo e a diabetes. A dica da médica Maria Conceição é procurar um médico ao perceber que a mudança no ritmo intestinal se tornou frequente e incômoda.  

  • O ritmo intestinal pode ser influenciado pelo stress? 

Como respondido anteriormente, a constipação funcional é causada por situações de stress. Tensão, ansiedade e medo podem causar tanto uma prisão de ventre como uma diarreia, tudo depende do momento e da pessoa. 

No Big Brother Brasil, a tensão é praticamente o 21º participante do jogo. Imagine ser filmado 24h por dia e competir com todos os outros participantes, inclusive com seus aliados? Esses fatores com certeza deram um empurrãozinho no problema de prisão de ventre de Viih Tube. 

Viih Tube pede remédio para prisão de ventre no confessionário e diz: "eu só quero 'cagar'" | Reprodução: Twitter

  • Síndrome do intestino irritável 

Essa patologia está relacionada ao quadro emocional. Quem tem a síndrome pode alternar entre momentos de constipação e diarreia, além de outros sintomas como dor, inchaço abdominal e excesso de gases. Apesar de não ter cura, o quadro pode ser controlado com a alimentação e a diminuição dos níveis de tensão. 

  • Quais são as consequências da constipação? 

De acordo com gastroenterologista, as consequências estão no quesito da qualidade de vida. “O termo enfezado está associado a isso. A pessoa enfezada está com as fezes presas e normalmente usamos esse adjetivo para falar de alguém que está de mau humor”, explica. 

A prisão de ventre não causa nenhuma doença, porém em casos graves pode haver uma obstrução intestinal. Nessas situações, há a formação do fecaloma, uma espécie de tumor de fezes ressecadas. Esse tumor distende o intestino e causa bastante dor no paciente, mas pode ser retirado através de um procedimento médico. 

  • Hábitos alimentares 

Com a rotina corrida, os fast foods ganham espaço cativo nas refeições e são, literalmente, um prato cheio para a prisão de ventre. “Uma dieta pobre em fibras e rica em carboidratos favorece demais a constipação”, explica Maria Conceição. 

Mas calma, não precisa banir o carboidrato. O ideal é investir em uma dieta balanceada e rica em fibras, afinal elas auxiliam no trânsito intestinal e são responsáveis pela consistência normal das fezes. Frutas com bagaços e folhas são essenciais na dieta de quem quer evitar a constipação. 

  • Beba água! 

Você bebe quantos litros de água por dia? Ela também é fundamental na prevenção da prisão de ventre e o consumo deve ser de dois litros por dia.  

Segundo a médica, não adianta acrescentar fibras na dieta e esquecer de se hidratar. “A hidratação é importantíssima, porque se você come fibra e não bebe água, essa fibra vai ressecar e fazer o efeito contrário: ao invés de evitar a constipação, vai piorá-la”, afirma. 

  • Atividade física 

Sim, ela também está relacionada a constipação. Mexer o corpo contribui diretamente para a atenuação do problema, pois ajuda a movimentar o trânsito intestinal. Além disso, os esportes fazem com que a endorfina seja liberada, o que é excelente nesse momento de pandemia. 

A endorfina é conhecida como hormônio do prazer e ela é a responsável por aquela sensação de bem estar após uma caminha ou aula de dança. Como a prisão de ventre pode ser intensificada por stress, ansiedade e tensão, investir no bem estar e na saúde mental também é uma ótima forma de se prevenir do problema.  

  • O que fazer em casos de prisão de ventre? 

Não, o laxante não vai resolver o seu problema. Quando usado com frequência, o ele “vicia” o intestino e pode inclusive causar outros problemas de saúde.  

Se a constipação for frequente, é importante procurar uma equipe médica especializada. “Juntos, o nutricionista, gastroenterologista e endocrinologista irão desenvolver um plano de tratamento e acompanhar o paciente. Comprar um remédio irá resolver o problema apenas de forma momentânea”, ressalta a médica. 

  • Mamão realmente é benéfico para quem sofre do problema? 

Sim! Mamão, laranja e ameixa são exemplos de “laxantes naturais”. Essas frutas são ricas em fibras e, por isso, auxiliam no trânsito intestinal. Além disso, outra dica interessante é consumir frutas e verduras com casca. Além de melhorar a prisão de ventre, essa dica também ajuda a diminuir o desperdício de alimentos.  

*Com supervisão da repórter Cláudia Callado