Saúde

Novembro Azul: Bahia tem maior incidência de câncer de próstata

Em seguida vem o Espírito Santo, com 8,72 para cada 10 mil. Seguidos por Rio Grande do Sul (6,51), Minas Gerais (6,43) e São Paulo (6,00)

Redação iBahia* (redacao@portalibahia.com.br)
Homens entre 50 e 79 são as principais vítimas de Câncer de Próstata, com 80,84% do total, segundo estudo realizado pela Orizon – empresa líder em serviços para os segmentos de saúde, seguros e benefícios. Foram analisados dados de 2014 e 2015, em um universo de 18 milhões de portadores de planos de saúde. Um total de 3.905 casos da doença foram registrados neste período.
O Estado da Bahia foi o que apresentou o maior número de casos, com 15,87 beneficiários a cada 10 mil. Em seguida vem o Espírito Santo, com 8,72 para cada 10 mil. Seguidos por Rio Grande do Sul (6,51), Minas Gerais (6,43) e São Paulo (6,00).
Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os brasileiros, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Este ano são estimados 61.200 novos casos da doença. As chances de cura aumentam em 90% quando a detecção é precoce, mas estudos comprovam que 87% dos homens admitem que o preconceito atrapalha na prevenção.           
O estudo da Orizon constatou também que o tempo médio de internação dos pacientes no período analisado foi de cinco dias. “Dos 3.905 beneficiários analisados, 1.559 foram internados ao menos uma vez nos dois anos, representando 39,92% do total”, acrescenta a pesquisadora da Orizon, Silvia Drago.
Os trabalhos da Orizon têm reconhecimento internacional da ISPOR (Intenational Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research), o maior fórum mundial fármaco-econômico do mundo. Nas edições dos últimos três anos, a Orizon teve mais de 10 estudos apresentados. A companhia oferece consultoria em Economia da Saúde e estudos para empresas, com o objetivo de fundamentar avaliações e direcionamento de investimentos em prevenção.