Saúde

Nutricionista explica os riscos de seguir dieta da web sem acompanhamento

"Os planos alimentares precisam ser individualizados", alertou Tâmara Ferreira

Lívia Oliveira (livia.oliveira@redebahia.com.br )
- Atualizada em

Fazer as escolhas alimentares corretas diariamente não é uma tarefa fácil, principalmente em tempos de pandemia do novo coronavírus. De acordo com a nutricionista Tâmara Ferreira, as pessoas estão mais propicias a comer compulsivamente e a optar por alimentos industrializados e/ou rico em gorduras e açúcar para suprir o tempo livre ou lidar com a ansiedade. Porém, esse hábito pode trazer consequências para saúde, do ganho de peso ao surgimento de doenças. 

Além dos que estão "enfiando o pé na jaca", tem ainda pessoas que estão tentando entra na vida fitness usando a internet como guia. O que também é extremamente prejudicial. Seja para quem tem extrapolado na comida ou seguido blogueiros fitness e dietas prontas na internet, a orientação da especialista é só uma: pare.

"Cada organismo tem suas necessidades nutricionais próprias", alertou Tâmara, que também reforçou a importância de se entender os hábitos de cada pessoa antes de determinar uma estratégia nutricional. 

Foto: reprodução

O ideal é buscar a orientação de um especialista. "Os planos alimentares precisam ser individualizados. A dieta que faz efeito para uma pessoa pode não fazer para outra. O profissional de nutrição avalia as particularidades de cada indivíduo - idade, peso, objetivo, hábitos diários, a existência ou não de doenças e até como anda a absorção dos nutrientes - antes de partir para orientação das escolhas dos alimentos e quantidades", detalhou Tâmara. 

Durante a pandemia do novo coronavírus, os profissionais de nutrição estão autorizados pelo Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) a realizar teleconsultas. Então, você pode procurar um nutricionista capacitado para fazer seu primeiro atendimento. 

Tâmara Ferreira ainda alertou para a necessidade de quem já faz acompanhamento com nutricionista também marcar uma consulta. "Durante a pandemia, é preciso ajustar o plano alimentar, pois o gasto calórico muitas vezes não é mesmo - as pessoas estão fazendo menos atividade físicas (ou não estão treinando), podem ter mudado os hábitos de sono e até a fome mesmo".

Com o plano alimentar adequado as necessidades individuais, a pessoa elimina as chances de trazer riscos para o organismo, pois os excessos de alguns nutrientes podem trazer problemas para o organismo, como a vitamina C, que pode provocar "pedro no rim". Quando se aumenta o consumo de um nutriente não é certo que haverá um aumento da absorção. 

O profissional de nutrição ainda vai te ajudar a economizar. "O nutricionista pode adequar a alimentação a realidade do indivíduo também no quesito financeiro, orientando quais alimentos devem ser priorizados e quais podem ser secundários ou tirados da dieta", acrescentou Tâmara.

Para finalizar, a nutricionista também reforçou que as postagens de redes sociais só são benéficas no quesito auxiliar a variação o cardápio, ou seja, para você ver receitas e sugestões de substituições na lista de ingredientes de receitas.