Saúde

Alimentação: tudo o que você deve fazer para acelerar a cicatrização da tatuagem

Em conversa com o iBahia, as nutricionistas Tâmara Ferreira e Ana Paula Goulart garantiram que as escolhas alimentares fazem toda diferença na regeneração da pele

Lívia Oliveira (livia.oliveira@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Está pensando em fazer uma tatuagem? Você precisa se preparar para adotar todos os cuidados necessários antes e depois do procedimento para garantir uma boa cicatrização, principalmente com relação à alimentação. A negligência pode prejudicar a fixação da cor e até causar problemas dermatológicos. 

Em conversa com o iBahia, as nutricionistas Tâmara Ferreira e Ana Paula Goulart garantiram que as escolhas alimentares fazem toda diferença na regeneração da pele, já que a tatoo é como se fosse uma "ferida". 

Foto: reprodução

Na realização da tatuagem, o depósito de pigmentos na pele causa uma lesão nas duas camadas desse órgão - epiderme e derme. Para acelerar o processo de cicatrização, o ideal é mudar o cardápio alimentar. 

"Alimentos proteicos são aliados da cicatrização, pois quando ingerimos alimentos ricos nesse nutriente, eles são quebrados em substâncias menores que vão auxiliar na construção dos tecidos da pele", explicou Tâmara Ferreira. 

Ana Paula Goulart, que é professora da Unijorge, reforçou ainda a importância de consumir alimentos ricos em antioxidantes. "Esses alimentos diminuem a inflamação da pele". Ela ainda aproveitou para deixar um conselho: “evite experimentar alimentos novos durante a cicatrização da tatuagem, porque você fica mais sensível a reações alérgicas”.

Com a ajuda das especialistas, o iBahia indica alimentos que devem fazer parte da sua dieta alimentar nesse período e os que é recomendável evitar. Confira! 

Alimentação saudável é a melhor aliada da cicatrização (Foto: reprodução)

Alimentos recomendados

1- Proteínas: carne, frango, peixe, ovo e derivados do leite;

2- Fontes de vitamina E e A: abacate, kiwi, amêndoas, cenoura, castanha-do-pará, nozes, gergelim, abóbora e vegetais folhosos (espinafre, couve e agrião);

3- Antioxidantes: frutas vermelhas e roxas (morango, ameixa, jabuticaba, mirtilo, cereja, amora, framboesa, uva, etc), linhaça, aveia, mamão, abacaxi e Açafrão;

4- Temperos naturais: alho, cheiro verde, gengibre.

“Durante a cicatrização, os alimentos ricos em antioxidantes são grandes aliados, porque eles diminuem toda a inflamação da pele, diminui o stress oxidativo e ainda melhoram a imunidade”, pontuou a professora do curso de nutrição da Unijorge.

Outra orientação importantíssima é beber bastante água para ajudar na hidratação da pele e na eliminação de toxinas do organismo.

Alimentos que é melhor evitar 

Gordura e açúcar são "vilões" (Foto: reprodução)
1- Alimentos gordurosos e/ou rico em açúcar: hambúrguer, batata frita, macarrão instantâneo, biscoito recheado e pipoca de microondas ;

2-Alimentos remosos: carne de porco, peru e defumados;

3- Alimentos ultraprocessados: salsicha, presunto, linguiça, bacon, mortadela e salame;

“Esses alimentos não são indicados porque eles podem facilitar a ocorrência de uma inflamação ou piorar o processo inflamatório já existente do próprio procedimento da tatuagem. Além disso, a cicatrização pode demorar mais tempo do que o necessário”, alertou Tâmara. 

Cicatrização na prática 

Para apresentar todos as orientações necessárias e falar com propriedade o que acontece no organismo, fiz a minha primeira tatuagem há pouco mais de um mês. Escolhi eternizar uma palavra em tamanho pequeno, no quadril. 

Durante a cicatrização, vi na prática como as escolhas alimentares influenciam. No segundo dia, comi hambúrguer com bacon, quiche de presunto e negligenciei o consumo de água. O resultado foi muita coceira no lugar. Além disso, minha tatuagem demorou mais de uma semana para eliminar o excesso de tinta e quase quinze dias para formar a casquinha. 

Vale lembrar que para além da alimentação é essencial evitar tomar sol, banho de mar ou piscina e é preciso usar a pomada indicada pelo tatuador. 

Dica da especialista 

“O ideal é ter uma alimentação saudável baseada nos alimentos citados anteriormente pelo menos três dias antes de fazer a tatuagem e mais uns 21 dias após fazer a arte na pele. Em caso de retoque, todos os cuidados devem ser seguidos novamente”, aconselhou Tâmara Ferreira.

Tâmara também reforçou que a cicatrização depende da extensão da tatuagem, do tempo de exposição da pessoa ao procedimento e ainda da individualidade bioquímica de cada um. Ficou com alguma dúvida? Mande para o meu e-mail.