Saúde

Pesquisadores trabalham em máscara que acende com detecção de Covid-19

Tecnologia permite testar e detectar vírus em até três horas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Uma máscara que acende quando o paciente está infectado pelo Covid-19 e que permite identificar vírus em até três horas. Esse é o novo produto que pesquisadores da Universidade Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) estão desenvolvendo na luta contra a pandemia.

Segundo a Revista Exame, a tecnologia faz uma luz fluorescente acender toda vez que o usuário da máscara tossir, espirrar ou respirar. “A máscara poderá ser usada até em aeroportos, quando passamos pela segurança, ou enquanto esperamos para entrar em um avião. Nós poderemos usá-la para ir trabalhar. Hospitais poderão usar para pessoas em salas de espera ou para avaliar quem está infectado”, afirmou Jim Collins, do MIT, ao site americano Business Insider.

A máscara será construída para detectar a doença de uma a três horas após o uso, baseado em um laboratório de Xangai, na China, que sequenciou o genoma do vírus. Até mesmo pacientes assintomáticos podem ser identificados com o equipamento.